Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vejamos

por mandarina, em 20.01.14

Caros, ou devo dizer minha pequena mas adorada assistência, acabou-se-me a inspiração desde que deixei as terras do Império do Meio, vulgo China, mas sei de pessoas que têm blogues a todo o vapor e que valem a pena serem referidos e lidos, e acompanhados, claro.

 

Aqui vos deixo uma óptima sugestão de um blogue que nos concede um olhar bem atento do que se passa e do que se vive do outro lado do mundo, sempre de olhos em bico mas bem abertos e sagazes.

 

É favor conhecerem este olhar lusitano sobre a Ásia

 

 

Esta Mandarina, não tendo previsto, nos próximos tempos, o regresso a terras asiáticas, e vai daí a falta de inspiração só me resta desejar-vos um óptimo 2014.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Persistência

por mandarina, em 30.07.13

Estou neste momento a trabalhar em modo zombie, depois de ter dormido 5 horas, mas este céu, esta cidade, este sítio, este país é tudo o que eu preciso para aguentar tantas horas de trabalho seguidas.

 

Estou viciada nesta cidade, Lisboa é feita à minha medida, adoro, não quero ter que ir embora...

 

Venha de lá essa empresa em Portugal, eu abdico de tudo o resto só para ter o direito de viver aqui, de crescer profissionalmente aqui, vamos lá dar o litro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sorte grande

por mandarina, em 11.12.12

É música, é boa e em português.

Muito romântica e lamechas, sim também, mas de vez em quando é necessário um pouco de lamechice, que nos faça esquecer o quão cinzenta pode ser a vida. E sonhar nunca fez mal a ninguém, é que essa capacidade ninguém ma rouba, que sonhar pode até ser pateta mas nunca em vão.

 

Que bela dupla, ele tem uma voz linda, ela uma forma de estar magnífica e cativante. É um belo duelo, enfim uma bela música.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Felicidade diária

por mandarina, em 08.08.12

é em poucas palavras: 0 NUVENS NO CÉU E 0 ONDAS NO MAR!

O meu dia num adjectivo: PERFEITO!

E não peço mais nada na vida, porque a vida é feita de pequenos prazeres como estes :) cabe-nos a nós, seres sedentos e insatisfeitos, aprender a disfrutar destes momentos como se de verdadeiros milagres se tratassem :)

Amanhã há mais, logo pela manhã, e no dia a seguir também...até que o tempo mude e/ou que as férias se acabem.

 

POST Nº500

 

787570-7-1344271968074-n700_large

Autoria e outros dados (tags, etc)

Entre cá e lá

por mandarina, em 01.08.12

É sabido, o coração pesa sempre para um dos lados da balança com mais convicção. O meu pesa e sempre pesará para Portugal, que é a casa, a minha casa, que é a pátria, que é sangue, que é vida, e será, espero, futuro. Futuro esse que espero estar para mais para breve do que imagino. O meu coração pesa para este país que a não ter tanto assim para me oferecer tem afinal um pouco de tudo o que fundamental: a familiaridade e o sentimento de pertença impossível de sentir em qualquer outra parte do mundo por melhor que esse lugar seja. Julgo que é assim que funciona. Mas também nisto somos todos diferentes, uns perceberão, os que já foram, mas voltam sempre, os que se adaptaram, os que cresceram e venceram, e os que apesar de tudo, não esquecem que pátria há só uma.

 

Mas, (há sempre um mas) o meu prende-se no ponto de que aqui não há ainda lugar para mim, ainda não tenho as ferramentas capazes para o conquistar, pelo menos o lugar que eu idealizo, e sinto cá dentro que ficaram coisas pendentes, lá do outro lado do mundo, objectivos por cumprir, experiências por viver, medos por enfrentar, provas por vencer. Tudo aquilo a que não estou disposta a virar costas, só porque o coração fala mais alto.

 

O meu coração está e estará sempre e para sempre em Portugal, mas a razão alcança mais, e essa diz-me que no Oriente está o caminho que eu preciso continuar a percorrer.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Exactamente o que tenciono fazer

por mandarina, em 09.07.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

Não há nada

por mandarina, em 08.07.12

Como estar de volta a casa. E passados 10 meses esse sentimento ainda se acentúa mais.

O céu azul, o ar limpo, a comida saborosa,  língua que se ama, a calmaria em redor, o ritmo relaxado, já para não falar dos amigos, dos familiares, das saudades todas que se matam.

É tão bom estar de volta, ainda que temporariamente.

É revigorante. São as melhores férias que poderia ter :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ao virar da esquina

por mandarina, em 30.06.12

 meteo@Aveiro (primeira paragem)

 

Quando já dá para ver a previsão meteorológica, sabem o que isso significa?

Que estou quase em casa, Portugal está ao virar da esquina :)

E depois de quase 10 meses aqui enfiada não caibo em mim de tão contente por saber que quinta-feira já estou em Portugal. Em casa.

 

Quando oiço pessoas dizer que estão sem ir a casa há dois anos ou até mais, fico siderada, não conseguiria, um ano ainda talvez aguentasse agora mais que isso, impossível.

 

E parece que o sol me vai receber no regresso a casa. Melhor impossível :)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Favoritos