Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

da previsibilidade

por mandarina, em 31.05.12

Hoje mal entrei no jardim-escola foi recebida pelo meu boss com um sorriso de orelha a orelha, muito simpático, muitas desculpas por não ter enviado o material da aula mais cedo, mais explicações e relato da noite dele e o quão forte é a beber uns copos, fazer misturas mas sempre a manter a sobriedade, tirando no último jantar que ofereceu à malta. Até teve piada ver o boss com os copos, muito pacífico mas com a sua piada, até elogiou os meus sapatos, e perguntou se tinha comprado na China, disse que comprei 在我的国家 (zài wǒ de guójiā) no meu país, Portugal, mas que tinham sido fabricados na China. Respondeu "eu logo vi".

Há alertar quem me lê que aqui, no reino da China, ir para os copos com o boss é do mais curriqueiro que há, é um ritual que promove o guanxi e quem beber mais, melhor figura faz e, diga-se de passagem, aguentar também. Fortalece a relação entre patrão e subordinados, e diz também que ajuda a melhorar o ambiente de trabalho quando surgem tensões, isso ou se está para fechar um negócio. Éste pequeno apontamento cultural não vos faz mal nenhum.

 

Pois hoje estava extremamente simpático, é normalmente simpático, mas hoje já sabia que havia gato. No final "are you free on tuesdays?" "tás livre às terças?" e eu "sim, porquê?". Conclusão, a colega despediu-se e eu volto a trabalhar às terças, e ele precisa de mim. Que bem. Significa mais trabalho, cansaço, mas também dinheiro. Faz falta. E vai ser a minha despedida dos pequerruchos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

santa ignorância

por mandarina, em 17.05.12

Mas porque é que eu acabo por ter de saber de coisas que preferia não saber. A sério aquela frase "ignorância é felicidade" é mesmo verdade, mas de uma maneira medonha. Sou tão mais feliz da vida quando as coisas do mundo exterior me passam mesmo ao lado, tal e qual como se eu estivesse protegida tal como a flor do Principezinho por uma redoma de vidro contra ventos e chuva.

 

E eu que não procuro, juro pela minha saúde que não procuro mesmo, aí é que as coisas vêm dar à costa e eu acabo por ficar com a garrafa que contém a mensagem nas mãos sem saber o que fazer com ela, é que depois fico sempre na corda bamba, sem saber se a devolvo ao mar, ou se aceito abri-la e indagar por aí além.

É que uma coisa é esquecer alguém com o coração, outra é esquecê-lo com a cabeça. Coisas tão diferentes e tão confusas.

 

Invejo tanto as minhas criancinhas que apesar de não cooperarem comigo a cantar músicas sobre os animais do zoo, e, ainda, ficarem a olhar para mim entre o espantadas e o horrorizadas enquanto eu tento imitar os sons que fazem um macaco, um leão, e uma cobra, são tremendamente felizes e inocentes, que a maldade de criança é também ela inocente, e não sabem as agruras que a vida os espera, e que não está cá ninguém para os salvar de dúvidas, de incertezas, de medos, de papões reais, daqueles que te atormentam o sono e dificultam o dia-a-dia.

 

É caso para dizer, não queiram crescer, a melhor fase de ser gente é enquanto somos crianças, depois é o Deus nos acoda. Um desassossego.

Autoria e outros dados (tags, etc)

pré-histórica

por mandarina, em 03.05.12

Tava agora a lembrar-me que no Verão, daqui por sensivelmente 2 meses, deixo de ter net, que quando vou de férias para casa não tenho acesso à net em casa, nem no telemóvel, nem no portátil, porque normalmente não preciso, e acho que é um bem supérfluo que de férias não me apetece pagar, porque net de cabo por 2 meses nem pensar, net no telemóvel não tenho telemóvel nem penso vir a ter onde possa ligar-me de jeito à net, e comprar uma pen por 2 meses que também não. E o que isso me chateia? nada, minimamente. Quando preciso utilizo net das bibliotecas no pulo entre a cidade e a praia. Mas este ano põe-se outro problema, o meu blog, como é que vou actualizar o meu mandarina? Ou se faz uma pausa forçada de 2 meses ou se arranja uma solução qualquer.

Nada contra voltar ao meu diário pessoal, que parar de escrever isso nunca. Já escrevo, para mim, como é óbvio, desde que me conheço como gente. Mas também não queria deixar este espaço que faz parte dos meus rituais quotidianos, não como espaço de partilha íntegral da minha vida, mas como espaço de partilha de momentos e pensamentos e, sobretudo, de enriquecimento pessoal.

Devem estar a achar-me pré-histórica, sem Internet durante 2 meses. Mas sim, é coisa que passo muito bem sem nas férias, há tanta coisa para ler, para conversar com os amigos cara-a-cara, tanta praia para aproveitar, família para matar saudades, passeios para dar, folhas por escrever, tempo para dormir, filmes e séries para pôr em dia. E este ano, soma-se, estudo, para não perder tudo o que se aprendeu este ano. Por isso, Internet para quê? Para actualizar o blog, talvez...

Autoria e outros dados (tags, etc)

vocação profissional

por mandarina, em 15.04.12

Um pouco a propósito deste post da sempre atenta e informada Maria, intriga-me esta coisa dos melhores e piores empregos, percebe-se que o estudo seja generalizado mas, a não ser pela obrigatoriedade de trabalhar em algo para o qual não fomos talhados, num cenário ideal o que é um bom trabalho para A poderá obviamente ser um trabalho péssimo para B. É um pouco como o que tenho vindo a verificar, que isso de ter vocação é uma preciosidade (raridade também quiça) nos dias que correm, e que quem tem vocação para trabalhar em diferentes tipos de trabalho é considerado um achado nos dias que correm. Se, por um lado, há muita gente a ter capacidade para trabalhar em X e Y, com as competências técnicas e intelectuais certas, acho que com a vocação se passa de maneira diferente.

Ou pelo menos eu vejo as coisas assim, quando penso em mim. Até agora, com a minha pouca experiência de trabalho posso afirmar duas coisas: tenho capacidade para trabalhar em coisas diferentes, já talento e vocação nem tanto. Sou perfeitamente capaz de ensinar, e não desgosto do que faço, eu sei que é só em regime part-time, mas sei também que não é a minha vocação.

E posto isto, não tendo ainda encontrado a minha vocação, vou como que eliminando hipóteses ao experienciar-me nas minhas não vocações, na esperança de um dia encontrar verdadeiramente algo em que me dê prazer trabalhar.

Ensinar não está ao alcance de todos, ou antes estar está, mas com vocação e talento só mesmo para alguns. Um pouco como todas as profissões. Há que amar o que se faz, senão não há salário que pague o sacrifício diário. E trabalhar não devia ser sinónimo de sacrifício.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pensamentos aleatórios #19

por mandarina, em 29.03.12

Enquanto descanso dois segundos entre uma aula e outra, primeiro no kindergarten comigo a ensinar, e agora com a minha professora a aprender entretanto. Tou morta, e ainda tenho de continuar a estudar para o teste de amanhã. Mas bom! Para a semana começo com outra turma, os de hoje estavam especialmente amorosos, são os meus 小朋友* (xiao pengyou) favoritos.

 

Bom e felizmente hoje também em matéria de mal-entendidos chegou-se a bom porto. Ponto assente, para a próxima vez que tiver chatices é favor parar para pensar antes de sair a responder sem pesar as palavras. Não tenho nada contra pedir desculpa, que foi coisa que sempre me ensinsaram a fazer e não há orgulho que me cegue quando sei que um pedido de desculpas é o único meio para me redimir do que disse. Mas lá está as desculpas são muitas vezes evitáveis. Se todos parassemos para pensar antes de abrir a boca, isso sim. Comecemos por nós. É meio caminho andado para muitas querelas não serem despoletadas. Mas bom. Um pedido de desculpas honesto não fica mal a ninguém, coisa bem diferente de ser lambe botas que é coisa que nunca fui e, tenho cá para para mim, nunca serei. Não me está na veia essa característica que tanto abomino nos outros. Mas sou a primeira a admitir que erro quando sei que errei, e não tenho vergonha nenhuma de me desculpar com toda a sinceridade.

 

*literalmente significa pequeno amigo, que é como carinhosamente na China se chama às crianças.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Semana cheia

por mandarina, em 25.03.12

Adivinha-se uma semana ocupada com aulas de manhã, aulas à tarde, aulas no kindergarten, aulas de spinning, tpcs de 500 caracteres e outros que tanto, aniversário de um colega, e teste na sexta, e para rematar em grande - aulas no sábado e domingo, de manhã chinês, de tarde kindergarten. Adivinha-se uma semana daquelas que nunca mais acabam e que quando finalmente acabam parece que te passou um camião por cima. Mas depois de 7 dias sofridos adivinham-se uns 3 dias de sossego e mini-férias mais que merecidas. Passadas quiça a preguiçar, ler e trabalhar, mas isso é só daqui a 7 dias, 7 longos dias...

 

E amanhã já é outra vez segunda.

晚安 (wan'an) boa noite

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tons de Primavera

por mandarina, em 21.03.12

哪里?哪里?(nali, nali?) Primavera, onde é que ela anda? Tá um frioooooooo...

Enfim, hoje o meu blog ficou verde, e foleiro, é o que dá ter escolhido um template que muda consoante as estações do Ano, mas agora já tá quase quase normal. E para celebrar a Primavera optei por umas cores mais alegres, pequenos pormenores que fazem toda a diferença. No meu guarda-roupa também queria mas este maldito Inverno não vai embora, quero vestir roupa de Primavera, vestidos, e sapatos, e sandálias, e saias...Xo Inverno!!!

 

E hoje vamos jantar fora Pizza para comemorar os anos de um colega! Mais tarde Ladies nighties mas não para mim que trabalho amanhã e diga-se de passagem, ainda não preparei a aula para os meus diabretes que espero continuem uns amores aqui para a Laoshi Aidi (nome tão patético).

 

Bons passeios, disfrute da Primavera quem já a sentir.

 

Primavera@ Paris 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Amostra

por mandarina, em 14.03.12

Isto amanhã vai ser mais ou menos assim, vai ser só cantar e dançar. Obaaaaaaa!!!

 
p.s.: não são os meus mas quase que podiam ser: asiáticos, mesma faxa etária, e 5 (coincidência)!!! Os meus são tão os mais amorosos que estes :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Nem às paredes confesso #6

por mandarina, em 11.03.12

dá-me um prazer sublimável ler nas entrelinhas e chegar a conclusões certas ao milimetro antes dos outros sequer andarem lá perto. Ler nas entrelinhas é um excelente exercício mental e, porque não também um hobbie. Às vezes acontece mesmo aperceber-me de coisas que as pessoas alvo deste meu hobbie não se apercebem. É como que descobrir a combinação de um cofre impenetrável.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Guanxi

por mandarina, em 11.03.12

É algo verdadeiramente fulcral no que toca a negócios e relações pofissionais entre os chineses. Ontem tive a prova disso, depois de uma mini entrevista com o meu (espero) futuro boss no seu kindergarten que correu bem visto que ele é super simpático, descontraído e parece ser muito boa pessoa, digo parece porque com chineses nunca se sabe ao certo. Mas então depois de o conhecer, ele a mim, kindergarten, e ver alguns pequenos terroristas (crianças dos seus 3, 4 anos). Eu e a Rita, (que caridosamente me veio fazer companhia) que havíamos decidido passear um pouco por Hankou, tal é o nosso conhecimento dessa cidade que também faz parte desta, acabámos por tomar o mesmo caminho que ele. E lá fomos de bus os 4, o boss também anda de bus, pois muito bem!

 

Quando chegámos a uma das avenidas pedestrais mais conhecidas em Hankou e lá está apinhada de gente pensámos tomar o nosso caminho, mas o boss não deixou e não nos conseguimos vir embora. Conclusão andámos a ver montras num centro comercial qualquer e depois decidimos ir jantar com ele e uma amiga dele. Segundo disse, no restaurante favorito dele, cozinha de fusão, e que era pirosissima em termos de decoração mas os pratos  que escolhei (à excepção de porco doce com gordura) eram muito bons. Primeira vez que comi peixe do rio que achei saboroso :)

 

E assim foi, primeiro contacto com o ainda não sei boss, isto porque terça vou dar uma aulinha e ele vai ver como me safo. Ou seja se gostar do desempenho aqui da moi devo ficar com trabalho. Terça prova de fogo, dar aula de 40 minutos a criancinhas de 3, 4 anos. 哎呀 Ensinar inglês a crianças tão pequenas deve ser ui, nada fácil, mas como tantos outros, um belo desafio. A ver como me safo.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Favoritos