Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pessoal

por mandarina, em 15.02.12

Pessoal é talvez a palavra mais adequada para descrever este blog. Um dia discutia o assunto com o meu pai que entre outras coisas me disse "não contes tudo, guarda algumas coisas para ti" e como que a dar-lhe razão, disse "fica descansado que guardo". A verdade é que este blog é o meu bode expiatório, que, apesar de ser um espaço público, é o reflexo da minha pessoa, e não tenho porque me sentir melindrada no que escrevo, aliás escrevo para libertar o que sinto, e muitas vezes serão mais as frustrações que as alegrias. As frustrações perturbam-nos sempre mais, dão mais que falar que as alegrias, infelizmente.

 

Verdade, este é um blog público, qualquer um pode aceder e ler, conhecidos ou desconhecidos, mas este espaço é pessoal, é o meu espaço, o reflexo da pessoa que sou, do que sinto, do que me atormenta. É um reflexo de mim, mas é principalmente a minha via escapatória, libertadora. A maior parte das vezes escrevo sobre mim, mas desenganem-se, não escrevo para vocês saberem o que sinto, para que se preocupem ou sintam solidariedade ou sintam pena ou seja lá o que os meus posts mais negros os façam sentir. Indiferença é o que espero que sintam porque desenganem-se se pensam que venho aqui a contar partilhar as minhas mazelas ou as minhas dores. Não venho, não escrevo com esse propósito. Este é o espaço que utilizo para escrever o que me vai na alma, ainda que nem sempre gostem do que lêem, e fiquem espantados com a obscuridade que pressentem em algumas das minhas palavras. É o espaço onde deixo correr as palavras que derivam de sentimentos, mutas vezes que duram uns segundos, uns momentos, outros uma vida, outros que a mim me parecem uma eternidade, mas faço-o por mim, para me livrar deles, para me exorcitar dos meus fantasmas, para seguir em frente mais leve, mais livre, não menos descomplicada mas mais solta do que às vezes se torna muito pesado.

 

Muitas vezes, também porque é um reflexo da pessoa que sou, este blog assume um caractér intimista, às vezes até intimo demais, mas, se assim não fosse, não teria substituido os meus diários que me acompanham desde que me considero gente por este blog. É uma pena, não consigo manter os dois.

Isto para dizer, não se chateiem, nem se incomodem com tudo o que lêem. Muitas vezes vejo-me obrigada a suavizar ou a trocar palavras para que a carga dramática não seja tão fortemente pressentida mas não conto fazê-lo de futuro.

 

E sim continuo a guardar muita coisa para mim, que uma coisa é este blogue ser intimista outra bem diferente é ele ser fonte de cusquice da minha vida privada.

 

obrigada pela compreensão e respeito que têm demonstrado por este espaço muito "meu"!

Autoria e outros dados (tags, etc)

100

por mandarina, em 29.01.12

Post número 100. E como 100 é só mais um número não vou fazer disto caso e não vou engendrar aqui um post super mega especial, mas prometo que virão mais 100 e, se possível, mais 1000, desde que vocês estejam aí desse lado a ler (e a comentar já agora :P).

 

Acabei hoje de ler "A Insustentável Leveza do Ser", de Milan Kundera, e como não sei se percebi muito bem, só posso dizer que gostei mesmo não sabendo bem explicar porquê.

 

Deixo-vos uma frase do livro para reflectir: a felicidade é desejo de repetição...

 

...e, com ela, este excerto: "nesta frase, encontra-se toda a maldição do homem. O tempo humano não anda em círculo, mas avança em linha recta. Por isso, o homem não pode ser feliz: a felicidade é desejo de repetição.

Autoria e outros dados (tags, etc)

真的*

por mandarina, em 28.01.12

*verdade (zhende)

 

Este texto e a prova irrefutável que as (muitas) mulheres são parvas, mas vá, não tomemos o todo pela parte:

"Ela - Não compreendo os homens.
Eu - Então porquê?
Ela - O meu namorado passou quatro anos a dizer que não queria compromisso nenhum sério comigo, que a nossa relação era só de passagem e tal. Agora, de repente, pediu-me em casamento.
Eu - Parabéns!
Ela - Parabéns, nada. Eu disse-lhe que no princípio até tinha casado, se ele me tivesse pedido, mas agora habituei-me à tal relação sem futuro e estou muito bem assim.
Eu - Ah!
Ela - Acho que à medida que um homem e uma mulher se vão conhecendo, há um processo de inversão sentimental.
Eu - Inversão sentimental?! Que é isso?
Ela - Ele vai gostando cada vez mais dela, ela vai gostando cada vez menos dele.
Eu - Nalguns casos é capaz de ser verdade. Isso quer dizer que há um momento excelente, em que ambos gostam igualmente um do outro.
Ela - Sim, o nosso foi há um ano, mais ou menos. A partir daí vejo-o cada vez mais frágil e carente. Detesto homens carentes.
Eu - Preferes homens que te digam que não querem nada a sério contigo?
Ela - Sim, definitivamente. Têm muito mais interesse."

 

roubado daqui http://naocompreendoasmulheres.blogspot.com/, adoro quase tudo o que este senhor escreve, na verdade ele diz quase sempre tudo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Stand-by

por mandarina, em 13.01.12
 
FUI

Autoria e outros dados (tags, etc)

走吧*

por mandarina, em 13.01.12

Pois é amiguinhos é tempo de ir, este blog sofrerá uma pausa forçada porque a dona desta "mandarina" vai hoje de férias e não leva pc, nem sabe quando poderá aceder à net para postar novidades. Será, assim, como quem não quer a coisa 1 mês de férias..........1 mês!

Tou só cá a pensar para mim que o mundo é mesmo uma caixinha de surpresas, há umas semanas pensava que ia passar parte das minhas férias num outro sítio com outras pessoas e, conspiração do universo ou não, vou acabar por passar as minhas férias de uma maneira totalmente diferente e com pessoas que não esperava reencontrar neste momento. Vá mas eu gosto de reviravoltas inesperadas, e mistério q.b, e assim, aprendemos que na vida de um dia para o outro tudo pode mudar como nós nem sonhamos!

 

Parto ao desconhecido, e tenho cá pra mim que vai ser uma bela experiência, a viagem mais longa da minha vida, até ao momento, muito bem acompanhada, e, optimisticamente, preparada para o que por aí vier.

 

Meus queridos leitores, este blog fica em stand-by, ainda que, prometo actualizar sempre que possível!

E a melhor parte disto tudo é conhecer sitios novos, reencontrar amigos, conhecer novas pessoas, e, muito importante, sair deste frio que já não suporto mais.

 

*走吧 / zou ba/ vamos embora

 

ps. e sim, a minha mãe fez um pequeno escândalo e disse "vais para países perigosos e depois não sei nada de ti, e se te acontece alguma coisa? depois como é que te encontro!?" aiiiiiiii pronto, entendo, não sou mãe mas se algum dia for não vai ser diferente disto!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Recortes

por mandarina, em 11.12.11

A dona desta "mandarina" não anda minimamente inspirada, aliás anda mesmo é completamente "des"inspirada. Fico estarrecida com a capacidade de destruição que encerramos em nós mesmos, e com a capacidade que temos de nos magoar propositadamente uns aos outros. Os outros magoam-nos por serem quem são, fiéis a si próprios, e por não fazerem ideia que piedade é o sentimento mais desolador do mundo.

 

Pelo menos sei que, se as pessoas ainda tem capacidade de me magoar é porque ainda tenho coração, julgava-o moribundo, afinal estava só a hibernar, o sacana. Podes voltar a hibernar por mais uns tempos, eu deixo e agradeço-te "do fundo do coração"!

 

Hoje à falta de inspiração, vou andar a fazer de ladra e vou fazer copy paste, que ela (a inspiração) não avisou quando iria voltar e eu não queria que este blog hibernasse. Recortes:

 

primeiro:

É mesmo este video sobre Portugal

Ò triste fado, fado triste, que triste é o teu fado, Portugal. Abandonam-te os jovens, abandonam-te os teus filhos, abandonam-te ao desespero, à tua sempre querida sina, país de melancolia, do sol e do mar, fizeste teus filhos marinheiros, ensinaste-los a partir mas foste cruel porque não os ensinaste a esquecer-te.

 

segundo:

As coisas que se partem-sejam ossos, corações ou promessas-podem voltar a ficar juntas, mas nunca mais ficar inteiras. Lido num blog alheio, sentido e cientificamente provado pela própria (euzinha)

 

terceiro:

 

Eu quero dar
Eu quero dar
Eu quero dar
E receber
E receber
E receber
Fazer, fazer
Me refazer fazendo amor
Sem machucar seu coração
Sem me envolver...(2x)

 

Mas se você se apaixonar
Me quiser numa total
Vai ter que ficar comigo
Coladinho a meu umbigo
De maneira visceral
Vou expor minhas entranhas
Lhe darei muito prazer
E bem prazerosamente
Vou abrir mão dos meus sonhos
Prá viver só com você..."

letra de Dar e Receber de Martinho da Vila c/ Kátia Guerreiro - fado com sabor meloso a ouvir aqui

 

Dar e Receber, aí é que está a sabedoria, é maravilhoso dar, mas dar sem receber é só um dos maiores amargos de boca! Por isso, dar sem receber - NÃO

 

quarto:

Texto roubado daqui

Uma das melhores coisas da vida é saber que nome dar às coisas. Talvez a melhor coisa da vida é saber o nome que se dá às esperas. Segundos, minutos, dias, semanas, meses, anos, décadas. Tendo um nome o intervalo, você sabe em quanto tempo vai chegar. E saber acalma, conforta. Pode ser o macarrão instantâneo, pode ser a entrega daquela encomenda, as próximas férias, o tocar do aguardado telefonema. Três minutos, cinco dias úteis, quatro meses, duas horas e meia, não importa, tem um nome o espaço de tempo, tem um nome o prazo, então você sabe que vai chegar. Mas e quando você espera pelo amor, pela chegada ou pela volta, mas espera pelo amor?

 

and last but not least:

Patience is bitter, but its fruit is sweet.

Jean-Jacques Rousseau

 

Haveria mais uns quinhentos outros recortes mas por hoje são só estes. Encerram todos mensagens que me dizem muito!

E porque é quase Natal - Boas Festas, santas e felizes!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Não me faça rir

por mandarina, em 01.12.11

Então hoje quando abri o meu mail descobri que tinha um mail de um senhor que dava pelo nome de Xavier e que tinha como principal missão alertar-me para a espectacular oportunidade de aumentar o número de leitores do meu blog. Eu não li muito mais tamanho interesse que tive no mail. Fiz delete na hora e não pensei responder ao senhor. Mas agora que penso nisso tem piada. Eu querer aumentar o número de leitores do meu blog!? ahah tem mesmo piada. Eu quero lá saber se tenho 1 visita ou 100 visitas ao dia, nem contador de visitas tenho nem penso vir a ter, nem tão pouco me interessa saber quem me lê quem não lê.

 

Eu escrevo este blog por poucas razões, uma delas porque foi um pedido, outra porque foi sempre um desejo ter o meu cantinho no mundo infindável da blogosfera, e outro porque sei que as minhas pessoas (amigos e amigas) me vêm ler com frequência. Escrevo para elas saberem que estou aqui e que gosto muito delas e mais, porque adoro poder partilhar a minha vida com elas, porque quero continuar a fazer parte da vida delas, e quero que sintam que, passe o tempo que passar, eu continuo a mesma pessoa que conheceram há uns tempos atrás, com umas mazelas a mais, mais madura e mais mulher mas fiel a mim própria.

 

Ò meu senhor não perca o seu tempo comigo, que se eu me importasse com popularidade, não escrevia este blog (quase) só sobre mim ...and nothing else (matters). Se eu realmente quisesse 1M de visitas como promote conseguir-me procurava escrever coisas interessantes que justificassem essas visitas. Tentaria ser polémica, coisa que não sou, tentaria ser excêntrica, coisa que tão pouco sou, tentaria ser mais séria, coisa que tão pouco me apetece ser neste blog.

 

Este blog, como muitos já devem ter reparado, é sobre mim, sobre a minha vida, sobre o que vejo, o que sinto, o que quero e o que não quero. E tão pouco se me dá que leiam ou não. As pessoas que interessam já me lêem e as que gostam de o fazer, essas já o admitiram e, por isso, tenho mais do que razões para continuar a escrever. Não procuro mais do que satisfazer-me e satisfazer a curiosidade delas:)

 

Por isso, o seu mail tem piada, mas não tem aplicação neste blog. Aliás, não só não tenho contador de visitas como tenho os comentários moderados, mesmo para evitar que leitores desconhecidos invadam a linha imaginária da minha privacidade, como vejo acontecer em muitos outros blogues.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Chinês = Quebra-cabeças

por mandarina, em 29.11.11

Andava eu a deambular pela Net quando encontrei a lista dos estrangeiros considerados mestres da língua chinesa, e, também, por isso, conhecidos na China porque muitos dominam a língua a ponto de a ensinar e de criar programas espectaculares e podcasts muito úteis para quem quer aprender mandarim. Exemplo disso é o senhor deste blogspot http://www.sinosplice.com/ que além de ser o director da ChinesePod, John Pasden tem a sua própria empresa AllSet Learning que tem como finalidade ajudar estrangeiros a ultrapassar os obstáculos que encontram ao aprender mandarim. Visto que eu não me vou tornar uma dessas pessoas, a empresa está sediada em Shanghai e os seus serviços não devem ser propriamente baratinhos, resta-me consultar o blogspot que é extremamente interessante e dá inúmeras dicas de como ultrapassar muitas das dificuldades em que nós (os estudantes da língua) esbarramos.

Achei este artigo, http://www.sinosplice.com/learn-chinese/stages-to-learning-chinese, 5 passos para aprender Chinês, particularmente interessante, um pouco assustador, também, mas é um abre-olhos. Sucintamente o artigo é sobre os estágios que o estudante terá que passando até chegar a um nível de domínio da língua. Diz no artigo que aprender chinês requer muito esforço e dedicação e leva tempo, muito tempo. E que, apesar de parecer tarefa impossível não e, além disso, diz também que a verdadeira aprendizagem acontece do contacto com a língua, ou seja, no dia-a-dia, a pôr em prática em situações reais, alerta, por isso, para o risco de se aprender a língua num contexto descontextualizado, ou seja, num ambiente isolado (fora da China ou na somente na sala de aula).

 

John alerta "Não é fácil, requer tempo, requer paciência, sensibilidade, e requer, sem dúvida, uma grande entrega à aprendizagem". Ele enumera 5 estágios, quando se chega ao estágio 4, o qual ele apelida de "I´m Speaking Chinese" Stage, quererá então dizer que o estudante terá passado por um período que ele chama de prolonged hard work. Neste estágio, o estudante saberá distinguir tons, saberá escrever e ler praticamente tudo o que encontra pela frente. E não terá problemas de maior a entender os tons nem em pronunciá-los de modo correcto.

 

Espantoso, hein, para um dia eu dizer que sei chinês precisarei de chegar a este estágio uau...parece-me uma tarefa hercúlea! Ele fala noutros artigos que sem força de vontade e estudo árduo é muito difícil algum dia dominar a língua a um nível quase nativo. Requer além disso, tempo e viver na China, é uma língua que se aprende progressivamente, mas que se perde em dois tempos se não for aplicada numa base diária.

 

Na opinião dele o mais difícil e o maior obstáculo da língua é o domínio dos tons, e diz que uma vez passada esta barreira, então podem (os estudantes) dar-se por contentes porque o mais difícil ficou para trás. Di-lo aqui http://www.sinosplice.com/learn-chinese/learning-tones Tenho cá pra mim que nunca vou chegar a esta fase. Wow! Ou como ele diz quando alguém chega ao ponto de dominar os tons por completo então é porque essa pessoa provavelmente vive na China, tem uma esposa chinesa e não tem intenção de deixar a China.

 

Achei este blog espantoso, vou seguir e ler tudinho, tudinho interessante, o exemplo de um laowai que quando chegou pouco sabia e hoje é considerado mestre de chinês depois de muito estudo, dedicação, entrega e determinação. Sem paixão, deixa ele entender, não se vai lá, há que estar apaixonado pela língua que nas palavras dele "é uma das línguas mais interessantes do mundo."

 

Ah pois quem disse que ia ser fácil...mas também me podiam ter avisado que ia ser assim tão difícil ehehe

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mandarina

por mandarina, em 18.10.11

Bem-vindos (欢迎) ao meu humilde blogspot :-)

 

Vamos por partes, de onde veio a ideia de criar "este" blog... Confesso que cedi ao capricho da minha melhor amiga para criá-lo! Pois bem, aqui está ele, verdade é que sempre desejei ter um blog (não que alguém vá ler as minhas divagações) mas... pelo menos, sei que ELA o lerá e isso já é uma boa razão para o ter! Também é uma forma de estar mais perto daqueles que amo e de quem sinto imensa falta...aos que estão do outro lado do mundo, um 你好 (nihao) saudoso.

Além disso, já uma vez referi que o chinês provoca dislexia no meu português, verdade ou não, pelo menos aqui escreve-se, se possível, em bom português, mas sem obedecer ao tal "acordo ortográfico" que eu ainda sou "old school".

Pois aqui vamos nós...

Espero que (para aqueles que cá vierem) fiquem a saber mais de mim, e desta aventura que é estudar chinês numa das cidades mais antigas da China, Wuhan (武汉) e que fica localizada mais exactamente na província de Hubei, China Central!!! Por aqui fala-se mandarim, certamente, mas também se fala 武汉话 que, trocado por miúdos, significa o dialecto de Wuhan. Se de 普通话 (putonghua/Mandarim = língua comum do povo) já sei pouco, o que não dirá do dialecto local.

 

P.S a ideia da minha melhor amiga foi inspirada neste outro blog da minha estimada colega portuguesa 丽达 (Rita), que assina este blog http://ritanachina.blogs.sapo.pt/ que é soberbamente interessante e completo e que vale a pena visitar.

 

Disfrutem e já agora "faxabor" comentar!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Favoritos