Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

é já hoje

por mandarina, em 04.07.12

Espera-me uma longa viagem., entre comboio, avião, táxi, etc... Primeiro, daqui até Shanghai, 9 horas de comboio, de Shanghai até Londres umas 12 horas, depois Londres - Lisboa. Bom o que interessa é chegar bem. 

Agora bye-bye, só vim mesmo para me despedir. Volto ao blogue no final da semana já em Portugal.

Fui ... de férias :)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Afinal

por mandarina, em 07.06.12

Não era mito. As melhores noites são mesmo as ladies nighties. Que loucura e enchentes, e de repente parecia que estávamos de fim-de-semana e o pessoal não trabalha no dia a seguir e muito menos vai às aulas.

Ainda bem que só descobri isto para o fim, senão desgraçava-me. Ainda que we're only young once!

Autoria e outros dados (tags, etc)

inveja saudável

por mandarina, em 01.05.12

{#emotions_dlg.drool}Porque inveja saudável, nunca fez mal a ninguém.

fonte Vogue Portugal

 

Entre ontem e hoje a ver álbuns de fotos lindos, da Ana na Índia, do pai em Itália, e de uma colega na Tailândia foi o suficiente para ficar cheia de inveja saudável, daquele que me faz feliz por ver pessoas que amo a descobrir e/ou redescobrir lugares lindos de morrer, e ter oportunidade de, através dos olhos deles, também eu aceder aos encantos do mundo. Por isso, também, obrigada pelas partilhas que me deixam assim, cheia de vontade de um dia partir à aventura por essas terras. 

 

De tudo que me chateia mais em ser pobre e estudante é isso mesmo, não ter dinheiro para poder viajar por onde bem me der na gana, ainda mais porque tempo não me falta, aliás tenho tempo de sobra para dar e vender. Pronto também sei que sucede muito ter-se dinheiro e não ser ter tempo para viajar. Eu é bem mais o contrário. É que nem me chateia nada (ou quase nada) não andar sempre nas compras, poder perder a cabeça por uns sapatos, roupa e afins, agora não poder viajar por falta de dinheiro é um sacrilégio. Mas bom, fica para um dia mais tarde, espero.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por obséquio

por mandarina, em 06.04.12

O calendário escolar escolar sentencionou que as férias da Páscoa acabaram.

Na minha cabeça funcionou mais ou menos assim: "ah como, quê, não ouvi bem, desculpem, por obséquio pode repetir, mesmo assim continuo a não perceber!"

Vai daí ontem ter feito gazeta, hoje fui às aulas da manhã porque gosto muito da professora de Kou Yu, e voltei a fazer gazeta à aula da tarde, era escrita, e como ontem ainda tava de férias não fiz o tpc, logo de que me valia ir à aula. Se é que me faço entender!

Caso para dizer: por obséquio a CCNU (univ.) não podia ter dado a semaninha toda não! É que eu sou muito crente (not) e as férias da Páscoa são sagradas (período de descanso sagrado, i mean).

 

Vá agora fds e depois volto a ser uma aluna extremosa pelos próximos 3 meses de aulas, isto caso não morra de cansaço pelo meio, ou de sono!!!

Ai que prazer
não cumprir um dever.

Pessoa {poema liberdade}

Autoria e outros dados (tags, etc)

Uma semana e pêras

por mandarina, em 12.02.12

É assim com este título que descrevo a minha semaninha de férias passada a milhas deste sitio hostil que dá por nome China. Mas não falemos de coisas tristes agora porque quero antes falar do que vi, do que experenciei, e das sensações de extrema felicidade que senti ao ver que o mundo é uma grande caixinha de surpresas e que eu pude começar a experimentar uma Ásia muito diferente desta em que vivo. Uma Ásia onde vive gente civilizada, gente simples, gente de todas os credos e culturas, das mil e uma feições, de todas as cores e feitios numa mistura de falares alucinante. Nunca vi nada igual e contrariamente ao que se possa imaginar esta riqueza de diversidade cultural cria o ambiente ideal de coexistências felizes e tolerantes. Não sei se é consequência do excelente clima, nunca abaixo dos 20ºC, mas a verdade é que nunca vi gente tão simpática como em Singapura e Malásia. Gente humilde mas com um sorriso quase sempre estampado na cara e uma amabilidade que só visto.

 

Que Ásia de contrastes, que grande disparidade e que grande pena por agora saber que vivo só num dos sitios mais ridiculamente vergonhosos pela falta de educação das pessoas, pela sujidade que é a China, e pela incapacidade deles em entender que no mundo não existem só chineses, daí as caras de parvos sempre que passamos nas barbas deles.

 

Singapura é uma cidade limpa, mais limpa que Hong Kong, tudo nos eixos, uma grande variedade de raças, uma grande variedade de culturas, mas toda a gente se entende porque toda a gente fala o abençoado inglês. É uma cidade pequenina, mas cheia de graciosidade, muito bem organizada, vibrante, muito cara também, mas ainda assim um pouco mais barato que Hong Kong. É uma cidade futurista, com uma arquitectura única, e que faz as delícias dos olhos forasteiros. Deu vontade, não na carteira, de ficar mais tempo, ir a todos os museus, palminhar cada centímetro da ilha e de me esteirar no maravilhoso jardim botânico que é gigante mas super acolhedor e que convida a largas horas de preguiça e de lazer.

 

Kuala Lumpur, capital da Malásia, é uma cidade dos mil contrastes, não sei como descrever, há algum caos que na verdade talvez só seja sentido aos primeiros olhares, porque na verdade a cidade, parte central, é super acolhedora e desfrutável. Uma grande mescla de gentes um pouco de todos os cantos do mundo. Muitos asiáticos, indianos mas também muitos ocidentais. É uma cidade senão tão ordeira e limpa como Singapura mais vibrante e mais colorida. Dá vontade de explorar, explorar sem parar porque cada parte da cidade tem um recanto especial e uma magia muito particular. Dá vontade de ficar e deixar-se ir no ritmo da cidade, parar e viver ali entre toda aquela mistura de línguas, de rostos amistosos, e de arquicteturas vibrantes e que desafiam a lei da gravidade. As torres gémeas de Kuala Lumpur são, sem dúvida, o exemplo mais espectacular de arquictetura que eu alguma vez tive o prazer de contemplar. Inacreditável.

 

Kuala Lumpur para trás, Cameron Highlands com as suas colinas verdejantes e plantações de morangos e, colinas e vales com plantações de chá a perder de vista. Lugar de pôr de sóis único, de uma luminosidade inebriante e uma aragem inspiradora. Cheirava a pureza e a natureza quase intocável. Pelo caminho, estradas serpenteadas colina acima, e florestas de palmeiras sem fim à vista. A natureza no seu esplendor. Aqui visitámos uma rainforest, fábrica de chá, plantações de chá, e claro bebemos o dito cujo, e eu só posso dizer que antes disto não fazia a minima ideia da beleza que encerram estas plantações nem o sabor único destas folhas verdejantes processadas. Nunca antes tinha visto um país tão verde como a Malásia.

 

A 2 dias do final da viagem tempo para uma última paragem, depois de 2 autocarros e um ferri ancorámos na ilha de Pulau Pangkor que é, senão um sitio à primeira vista muito mediano é, para quem ansiava por uns belos mergulhos, uma vez que passei a semana toda a suar com a humidade e calor a rondar os 35ºC, o melhor dos destinos. Bikini e vontade de mergulhar e de me refrescar a falar mais alto, e só consegui sair da água quando o frio me obrigou e os dedos enrugados falaram mais alto.

Ilha amorosa e quase unicamente nossa, longe de paradisiaca, e longe de populada de milhões de turistas a empaturrar as praias. Locais extremamente simpáticos e de uma boa disposição contaminante. Houve tempo para tudo, até para ir a pé, atravessando a baía quando as águas recuaram, à ilha em frente. Céu quase sempre azul ou com algumas nuvens branquinhas e com o ar mais saudável do mundo, brisa ligeira, areias branquinhas e melhor de tudo, água quentinha. Muita vitamina D e muita felicidade para um final de férias mais saboroso de todos.

 

 

 
 
 
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Back

por mandarina, em 11.02.12

Só para dizer que está de volta à Conchichina e que se vai fartar de escrever sobre esta espectacular semana de férias. Mas antes preciso de um minuto de descanso e só para vos abrir o apetite fica a discrição da minha viagem em 3 palavras: cidade, campo e praia. Numa semana tive tudo :)

 

E para meter nojo (no bom sentido) deixo-vos esta imagem:

 

@Coral Bay - Malasia

 

It´s good to be back but I rather stay here for an entire month!

Autoria e outros dados (tags, etc)

慢走*

por mandarina, em 02.02.12

* (manzou) que é como quem diz : Vai pela sombra!

 

Pois é tou no ir para a 2da parte das minhas férias, por isso, o "mandarina" fica inoperacional durante a próxima semana.

Prometo ter muitas aventuras das boas, e tirar muita foto, e lembrar-me muito de vocês :)

Ponto de situação:

*Mala checked (consegui enfiar tudo numa mochila minúscula mas teve que ser)

*Passporte e bilhetes na mão: checked

*Livro e MP3 para as longas horas de solidão (que dramático) : checked

*Viagens a postos: quase checked e como tenho quase dois voos sobrepostos vai ser ou parte ou racha, tudo em prol da adrenalina!

*Desejos dos amigos de boa viagem e muito forrobódó: checked!

*Mãe preocupada: super checked!

 

 

Aí que vou rumar a Sul, diz que não vou encontrar grande tempo mas vou sair deste frio ártico, encontrar uma amiga e pôr os pés noutro hemisfério pela primeira vez.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Férias

por mandarina, em 10.01.12

Férias finalmente, não sei se possa dizer merecidas porque nas últimas semanas fui uma baldas, faltei a algumas aulas, tpcs nem vê-los, e os exames foram q.b nem bem nem mal. Mas merecidas ou não, férias e como eu já andava a precisar destas férias, a bem ver tirando ali uma semaninha nos últimos meses não houve uma única pausa (de jeito) desde que as aulas começaram em Setembro. Mas muito eu me gosto de queixar de barriga cheia, a carga horária nem é tão má, mas acaba, ao fim de uns tempos, por cansar, lá está a rotina é o pior.

 

E depois ao fim deste tempo todo, exames. Sem pausas de jeito, só uns dias. Resultado: não me faz sentir orgulhosa da minha prestação mas a minha cabeça não dava para mais. Só sinto alivio por ter acabado.

 

Mas este post é sobre FÉRIAS. O resto é passado. Então, plano de férias, espantem-se:

 

De dia 13 a 20  - vou pegar na Rita e vamos mandar-nos para Cantão, Shenzhen primeiro, seguido de Hong Kong, Macau, ainda por decidir tal é o meu apetite de lá voltar, e Zhuhai. Dia 20 separamo-nos em Guangzhou para cada qual seguir o seu rumo. A minha Ritinha rumo à minha adorada cidade Shanghai para apanhar o vôo que a vai levar a casa. Portugal.

 

Eu, minha gente, vou para o sítio perfeito, vou ter com a minha amiga chinesa e vou passar o ano novo chinês da melhor maneira possível, com a família dela, uma típica família chinesa. Morro de saudades dela, e vão ser duas semanas espectaculares para tarmos juntas, praticar o meu chinês com os pais e amigos dela. I can´t wait :)

 

Depois dia 3 de Fevereiro nova aventura, novo destino, deixar Guiyang e a Efang para partir rumo a Guangzhou, onde apanho o avião que me levará a Singapura. Vou sair da China minha gente :) Aí vou encontrar uma amiga e vamos passar dois dias em Singapura, dia 5 de Fevereiro bazamos para a Malásia, Kuala Lumpur é o destino, e entre 5 a 11 de Fevereiro Malásia será. Espero que não só Kuala Lumpur mas isso também ainda será planeado melhor.

 

Qui hapiness, qui bonheur, qui loucura. Eu sei que vou gastar uma pequena pipa de massa, mas querem saber que mais! Quero lá saber, a vida não espera, senão viajas hoje, e adias tudo para amanhã, quiça amanhã não haja tempo, dinheiro nem oportunidade. É ir minha gente, ide que a vida quer-se é bem vivida. E parar é morrer.

 

Dia 11 de Fevereiro, Sábado à noite, estou de volta a esta bela mega vila, Wuhan, para dia 14 de Fevereiro estar assim com as baterias carregadas a fundo para o novo semestre que se adivinha mais longo e mais díficil. Cá estarei, se tudo correr bem, se nenhum dos meus 4 vôos cair, e se nenhuma das minhas 3 viagens de comboio correrem como suposto.

 

走吧 (zouba) que é como quem diz "zimbora"!

 

p.s espera até contar isto tudo à minha mãe, tenho cá pra mim que ainda mato a mulher do coração. Reacção, mais que certa, dela: "vais para ondeeeeeeeeeeee?" "Sim, mãe, vou viajar. Menos mãe, menos..." ! Vai ser deveras interessante, prevejo que sim!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Modo: estudo

por mandarina, em 07.11.11

Estou de volta a Wuhan depois de uns dias muito bem passados em Shanghai. Foi, sem dúvida alguma, uma pausa necessária, que foi, não tanto, porque não me fartei de passear, uma visita turística, mas mais uma visita familiar, para revisitar sitios onde já havia estado mas onde sabe bem voltar com pessoas que gosto.

Mas como o tempo passou a correr, e o estudo ficou "pendurado" agora é hora de pôr mãos à obra e lançar-me de cabeça a esta tarefa. Adivinha-se uma semana cansativa, de muito estudo, poucas horas de sono, e algum stress.

E além disso, com aulas, as que tenho e as que tenho de dar, ainda sobra menos tempo, por isso, esta semana com a dona desta "mandarina sem tempo de sobra, o blog ficará, normalmente, em stand-by.

Há lugar para tudo, sempre me ensinaram esta máxima, lugar para o lazer e lugar para o trabalho. O lazer já lá vai, e foi 5*, agora que venham de lá essas obrigações da vida de estudante.

 

加油,加油! (jiayou, jiayou) Força, força!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Shanghai e uma ida a medo

por mandarina, em 01.11.11

Não, não é medo que o avião caia, se bem que como andam ultimamente a acontecer tantos acidentes com os transportes na China, também não é de fiar a 100% mas é mais doutro medo que falo.

Vou porque, passados quase dois meses é a primeira oportunidade e, também a única nos próximos tempos, que se adivinha, e vou porque tenho saudades das pessoas que tanto gosto, dos meus amigos, e da cidade, e para desanuviar antes dos temidos exames. Não vou bem a férias, levo a tralha (livros, dicionário, áudios, livrinhos e livretas) atrás para estudar, mas vou com o desejo de passar uma "espécie" de pausa desta nova vida de estudante. Todos os dias se resume a acordar às 7h, a correr para estar na sala de aula antes das 8h, depois o intervalo das 8h40 seguido do das 9h40 e do das 10h40 para se ouvir o tão ansiado toque final de debandada das 11h45. Depois é almoço, sempre entre o 12h00 e a 13h00 e depois é, quando é, ir "laurear a pevide" às compras (comida & afins entenda-se) e voltar para a escravatura do tpc que é sempre às toneladas todos os dias, e a tonelada aumenta ao fim-de-semana (por falar nisso hoje não durmo mais que 4horas é certinho) mas é ver a semana passar sempre da mesma maneira, sempre as mesmas caras (ao fim de 2 meses já conheces todas as pessoas, de vista pelo menos) e ir sempre aos mesmos sitios almoçar e fazer sempre o mesmo quase todos os dias. Vá para desanuviar sempre vou tendo o skype (a Rita), o MSN (Sílvia) e o fb (LoL) "pra converseta" e gossip, também. Ah e claro o gym... que faz bem e faz transpirar e faz rir e à falta de melhor serve para descomprimir todas as energias menos positivas.

E, no entanto, já devem tar todos a pensar, "bem que seca de vida", ou "já tá aborrecida", pois mas não, nada disso, no início custou imenso entrar neste ritmo, agora é mecânico, adoro começar o dia bem cedinho e pôr o cerebro a trabalhar mesmo que ele esteja cheio de preguicite e insista no "quero dormir, quero ir dormir, quero ir", mas já lhe vou dobrando as manias e ele agora já me obedece.

 

Mas este post não é sobre a minha vida aqui, a vida de estudante que me dá gosto pela primeira vez na vida, nunca gostei muito de escolinha, não que aqui ame, mas gosto e também não sei explicar porquê... por isso, não perguntem, não saberia bem explicar, mas sei que sinto!!!

Mas ia eu a dizer, este post é sobre quebrar a rotina e ir a Shanghai ver amigos, estar com eles, estar numa cidade que gosto, e que é mais limpa, moderna e cosmopolita, citando a Rita, aquando da sua ida a Shanghai no ano passado, "A cidade do momento, o sítio para se estar. O presente e o futuro. :)"

É como viver na aldeia e ir à cidade, mas vá eu vivo numa "aldeia" com quase a população de Portugal, sim, Wuhan tem 9M de pessoas, e poucos estrangeiros, ainda que cada vez mais. Enfim, mas também não é sobre Wuhan, isso fica para outro post. O meu medo, sim é esse o título e já ando aqui perdida, mas o motivo pelo qual vou a medo prende-se com N razões. Medo de me sentir deslocada, medo de sentir que Shanghai já não me diz muito, medo de me sentir perdida, de a bem dizer me sentir "lost in translation", é este o termo exacto.

 

Acho que o meu ritmo e estilo de vida é tão diferente daqueles que vivem em Shanghai, talvez também por ser estudante e viver neste ambiente internacional de estudantes, mas tenho receio de ao fim e a ao cabo me sentir "um peixe fora de água" e que aquelas águas me pareçam agora demasiado agitadas para o peixinho que agora vive no lago e já não sabe nadar no rio grande.

 

De qualquer maneira, vamos lá ver, lavar as vistas, passear, e palrar muito em Pt!!!

Será, senão espectacular, diferente!

 

Inté,

A dona desta "mandarina" vai de férias, volta já!!!

 

PS. Ritinha levo-te no meu big 心 com a certeza que para a próxima vez iremos juntas:)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Favoritos