Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Apertão

por mandarina, em 23.11.11

Hoje não resisti a dar um apertão no meu boss. Sim, porque na última ocasião, quando tivemos sessão de formação criticou-me à frente de toda a gente, ainda que disfarçadamente, pela minha "não tão bem sucedida" performance nas aulas que dei de Business English. Pois sim, deu e com toda a razão, não lhe tiro a razão, até agora não tenho conseguido conquistar os alunos, Business English já não é um tópico muito animador por si quanto mais se não se souber dar a volta à coisa, o que eu não tenho sabido fazer.

 

Mas vai daí, aceitei a crítica mas não a aceitei pacificamente porque ele como supervisor dos professores não me soube dar a assistência necessária para eu fazer bem o meu trabalho, não me cedeu informação nenhuma acerca do nível dos meus alunos, não me deu dicas, nem linhas orientadoras e eu, claro, meti os pés pelas mãos, como seria prevísivel que acontecesse sem experiência. Até aqui tudo bem! Criticou, e eu não me fiquei atrás e critiquei nestes pontos, falta de acompanhamento e escassez de informação.

 

Ele percebeu, ou fez de conta que sim, e eu dei-lhe um apertão, pedi-lhe que me concedesse mais horas com eles por semana, até agora tinha agendada por semana uma hora de Business English, o que não dá para nada, nem para criar ambiente, nem para fazer um trabalho contínuo e minimamente interessante. Ele disse que me ia dar 2 horas se era essa a minha solução para o problema. A ver se me dá mesmo as tais duas horas por semana com eles.

 

Começo a ficar farta deste patrão de meia tigela, que aparenta ser profissional e simpático e depois diz que faz e acontece, e ao fim e ao cabo acaba por ficar tudo na mesma. Fartinha...

 

Mas como toda a gente merece uma segunda oportunidade decidi não ser drástica e resolvi dar-lhe mais uma hipótese e, a bem dizer, também a mim. Sim, porque vale para os dois, ele na mudança de atitude, principalmente, em honrar aquilo que diz que vai fazer, e a mim porque preciso de esquecer que estas duas aulas foram um fracasso e tentar uma vez mais, com outra abordagem, com outro entusiasmo, e empenho. Se aí vir que não dá mesmo e que não fui talhada para o ofício serei a primeira a admiti-lo e a renunciar ao trabalho. Tenho capacidade suficiente para me auto-avaliar e pôr um basta a situações ridiculas, para isso mesmo, não chegar a cair no ridiculo de ser dispensada sabendo bem porquê.

 

A ele, este foi o último apertão que lhe dou, não tem interesse, tudo bem, não dá mais horas então é porque no fundo não precisa realmente de mim como professora a part-time. Outras portas serão viáveis.

 

É bom levarmos apertões, sempre dá para acordar, agora apertões por apertões prefiro os amigavéis e não vindos de um chinês falso e dissimulado! Já dizia o ditado "quem vai à guerra dá e leva", 是不是?

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

De Rita a 24.11.2011 às 23:14


Shi de!  Tiveste muita coragem, gostava de ter a mesma do que tu... E começo a ficar farta de tanta falsidade... Alunos, responsáveis... :S É claro que tens capacidades técnicas. O que nos falta é experiência, o à-vontade para dar aulas. SE ELES NOS AJUDASSEM, isso ia-se ganhando mas... Não me parece...

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Favoritos