Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Intransigência chinesa

por mandarina, em 10.11.11

Esta é uma das barreiras culturais em que mais esbarro e a que me tira mais do sério. Os chineses, e agora é com pena que o vou dizer, mas, em geral, não sabem pensar por si próprios, sabem seguir regras e tudo o que for pôr em causa essas regras é uma dor de cabeça para eles.

Fico estupefacta como a maior parte deles não sabe agir de outro modo que não o modo que as tais regras ditam, e esta forma de ser tira-me do sério, a mim e à maior parte dos que têm de levar com estas regras.

Será que nunca ensinaram que as regras só são boas e perfeitas até ao momento em que dão problemas, e que, quando este momento surge signigica que a regra está a falhar e, que, por isso, nessa altura é bom deixar a regra de lado e pensarem pelas suas cabecinhas uma vez na vida. Percebo que pensar por si custe, e andar em rebanho seja mais fácil e que seja à maneira chinesa porque o individuo não tem querer ou não querer, tem é de obedecer e não provocar confusão porque eles devem pensar  que, no minino, se metade de 1.3 biliões de pessoas começar a questionar cada regra idiota que seguem, então aí é o fim do mundo.

Pois bem, e como lida um estrangeiro com estas intransigências todas?  tá visto que não lida bem , e o que fazemos ou tentamos fazer, como na nossa cultura nos ensinaram, ordeiramente, é questionar, revoltarmo-nos e bater o pé e tentar provar que há outras maneiras de ver e resolver o problema, muitas vezes causado pela obediência das esúpidas regras que eles inventaram.  Mas aí então é que surge o problema, eles não sabem lidar com mais do que uma opção, especialmente se essa não for contemplada na regra.

 

Incompetente e preguiçoso, é como eu classifico o staff chinês, para além disso têm medo, têm preguiça de questionar, e lavam, sempre que podem, as mãos, afinal nem é o trabalho deles que é exigido que façam bem, não, o problema é de quem os vem incomodar e lhes quer arranjar problemas. A sério não há pachorra para tanto comodismo e burrice. A sorte deles é que eu com o meu chinês primitivo não os posso incomodar muito nem não arredar pé até que me resolvam o problema, senão coitados iam arrancar os cabelos com as minhas reclamações.

 

Já não é a primeira vez que me esbarro com este obstáculo e passe o tempo que passar vou sempre esbarrar nele por melhor ou pior que fale chinês, normalmente só reajem quando nos mostramos mesmo furiosos, e aí pensam "é melhor acalmar o laowai (forma como tratam um estrangeiro regra geral) e tentar resolver senão ainda me arrisco a arranjar problemas sérios e até mesmo perder o emprego". Se mesmo a fúria não resultar, podem sempre ameaçar chamar a polícia para tentar resolver o problema, já vi esta estratégia funcionar.

 

Por mais que tente ser benevolente e ter em conta que eles não cresceram numa sociedade que os ensine a criticar, a pensar por si próprios, é com angústia que lido com estas situações e que penso que triste que é não ter a capacidade de julgar até que ponto a regra faz sentido e quando deixa simplesmente de fazer. Mas é assim que por aqui funciona, e salvo rara excepção, todos segue as benditas regras, as sagradas regras criadas por uma elite e que ir contra o pensamento da elite é impensável e sobrehumano já que, os que mandam, mandam, e ponto final. O que fica para além disso o raciocinio não alcança.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

Rita a 10.11.2011


Sim, é verdade. Já nem falo da obediência das regras. E a atitude de muito do staff? Desinteressado, preguiçoso... Não se interessam pelos outros... O que resulta por aqui? Ameaçar em chamar a direcção, o chefe ou alguém superior, a sério!

Nota: na residência já aconteceu mencionar o nome de pessoas que trabalham na secretaria; foi ver a moça da recepção a mexer-se... Ah pois...)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Favoritos