Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Individualidade

por mandarina, em 19.02.12

Muito indignada, resmunguei-lhe "não estás a dançar ao ritmo da música" ao que me responde "cada um sente o ritmo da música à sua maneira". Foi o quanto bastou para me calar, e nunca antes alguém me havia feito calar assim com tanta vontade. Sentimos a música diferentemente do outro, ouvimos a mesma melodia, os mesmos acordes, as mesmas notas, mas ela penetra dentro de nós de uma maneira que só nós sabemos como. É o maior dos segredos porque é pessoal e intransmissível.

 

Assim o é quando gostamos de alguém, amamos individualmente, a dois, mas cada um à sua maneira. Pensamos sentir em consonância, mas sentimos coisas totalmente diferentes. Somos singulares, só sabemos o que é o amor à nossa maneira e dimensão, nunca, por melhor que descrevamos o que sentimos, conseguiremos verdadeiramente sentir em conjunto, é impossível, somos seres individuais. E não há discrição, por mais exaustiva que seja, que se aproxime do mais ínfimo sentimento, quando chegar ao outro já chega distorcido, quando ele o imaginar já será outra coisa. Não há como sentir duas vezes o mesmo, muito menos sentir o mesmo pelos olhos de outra pessoa.

 

Nunca antes havia compreendido isto, e hoje, ao pensar nisto, e no porquê daquela frase nunca me ter saído da cabeça, percebo agora que ela condensa muito do que me falta perceber no amor: a sua individualidade.

 

Para viver a dois, antes, é
necessário ser um.

[Fernando Pessoa]

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

Rita a 19.02.2012

Um texto bonito e que faz pensar...

Se houver sempre sintonia, se houver sempre sorrisos, se houver sempre e só "sim, está bem!" ou "sim, estás certa(o)", então... Algo está mal. O interessante de uma relação é, entre outras coisas, conjugar as nossas diferenças, não as mudando, mas adaptando ou aceitando e assim aceitarmos os dois como um todo. Desta forma dá-se espaço à individualidade mas com respeito um pelo outro. O amor é complicado... E difícil de encontrar!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Favoritos