Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


7 arte ♣ III

por mandarina, em 04.04.12

Ontem vi "My week with Marilyn". Adoro a Michelle Williams, acho que esta personagem lhe assentou que nem uma luva, ao que parece personagem que esteve também para ser protagonizada por Scarlet Jonhanson ou Penelope Cruz, mas tenho a certeza, agora que vi o filme que nenhuma delas chegaria aos calcanhares da interpretação magnífica da maravilhosa Michelle. Clap Clap, os críticos explicam isso melhor que eu:

 

 

Michelle Williams is flawless, brilliant and exhilarating. I can't think of a better performance in the role of an icon. [Vanity Fair]

 

One of the best movies of the year. Oscar worthy on any level. [KCBS]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Até na China

por mandarina, em 03.04.12

Nem na China deixam o meu nome em paz. Hoje a ser apresentada à minha nova assistente, (rapariga que toma conta das crianças na aula e ajuda na hora de traduzir o que eu digo e os que as crianças dizem) a moça não compreendeu bem o meu nome, ao que o meu boss disse é tipo Amanda, mas como o meu boss já me vai conhecendo, disse logo mas não pode ser, não é? do género a dizer que sabia que eu não gostava que me chamassem outra coisa que não Amandine. Sim, é isso mesmo, apesar de ser, como ele diz, um nome muito invulgar é o meu nome e eu fico muito agradecida que não me chamem outra coisa até porque eu não ia responder a Amanda pura e simplesmente porque esse nome não me diz absolutamente nada.

Já em Portugal as pessoas ficam muito espantadas com o meu nome, mas acho que nunca como aqui me tentaram impingir outro nome. Desculpem lá, tenham santa paciência, mas Amanda não, não tenho absolutamente nada contra, mas eu adoro o meu nome, invulgar, estranho, fora do comum e olhem francês (é a parte que menos gosto), mas sem sotaque franciú ainda fica mais bonito.

 

Só abro excepção para as criancinhas, para elas sou a Aidi (diminutivo que encontrei do meu nome chinês Ai Man Di) encurtei para ser mais fácil memorizar, mas só eles, os adultos tem idade suficiente para aprender o meu nome que é, ao fim e ao cabo, muito simples.

Autoria e outros dados (tags, etc)

TaliCual ♥ III

por mandarina, em 03.04.12

One can be the master of what one does, but never of what one feels.

Gustave Flaubert

p.s.: Ao que eu diria pois sim é bem verdade, pior mesmo é remar contra a maré.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Wuhan Vs Shanghai

por mandarina, em 03.04.12

Pouca coisa há que possa dizer que gosto mais nesta cidade que em Shanghai (para quem não sabe eu adoro Shanghai que em comparação com as outras cidades chinesas que conheço e com esta então é tipo uma cidade civilizada dentro dos parâmetros a que estamos acostumados). Recentemente tenho ouvido falar muito bem de Dalian. Pequim não fiquei particularmente fã, como turista sim, mas há quem defenda que é melhor que Shanghai, não em termos de poluição contudo.

Mas bom hoje vim aqui deixar um ponto positivo acerca de Wuhan, que ao que consta é a maior cidade da China, e bem que acredito. O trânsito é de loucos, em Shanghai também pelo que me lembro, mas o ponto positivo é que aqui as buzinadelas não são uma constante, antes pelo contrário, verifico com agrado que os condutores, que conduzem mal que se farta, pelo menos evitam ao máximo apitar, salvo raras excepções. Das coisas que não sinto saudades alguma de Shanghai é dessa estúpida mania dos condutores estarem constantemente a buzinar por tudo e por nada como se não houvesse amanhã, é uma poluição sonora que não se aguenta.

 

Nota: Em Wuhan andar de táxi também é muito mais barato que em Shanghai, sendo que lá o taximetro começa a contar a partir dos 14 RMB, aqui é a partir dos 6 RMB. É uma diferença que faz mesmo toda a diferença, hoje fiz de táxi mais de 15 km em 20 minutos e paguei apenas 30 RMB (€3,70) em Shanghai nunca ficaria por menos de 60/70 RMB (€8).

Autoria e outros dados (tags, etc)

xiexie

por mandarina, em 02.04.12

O mandarina em destaque no Sapo blogs:

 

Um grande xiexie (obrigado) à equipa do Sapo pelo destaque dado a este post. O mandarina é, assim, destaque pela segunda vez desde que nasceu e como da primeira vez era novinha nestas andanças (coisa que ainda sou) nem tive oportunidade de agradecer o então destaque dado pela primeira vez ao mandarina recém-nascido. Agradeço agora, em chinês para ser mais autêntico, xiexie Sapo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

we are young

por mandarina, em 02.04.12

Estes últimos dias foram a prova que "we're young" e o quanto se dançou estes dias, os meus pés são a prova disso, ai!

Sol, calor, férias, e noitadas lá está...3 days in a row a deitar-me às 4h é caso inédito em Wuhan, e até mesmo na China. Mas foram 3 noites mesmo divertidas e posto isso dedico ao gang dos tequilla shots esta música:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

verdade seja dita

por mandarina, em 02.04.12

Eu tinha de comentar este artigo, até porque é o que tenho vindo a defender desde sempre. Os homens portugueses são os mais bonitos, ou dos mais bonitos do mundo vá. E agora com esta sondagem, que vem corroborar a minha teoria, o título já não lhes escapa. Refere-se aos lisboetas, mas eu generalizaria para o país todo, se bem que verdade seja dita a nata da beleza encontra-se é na capital, e compreensivelmente uma vez que nas capitais as pessoas tem mais cuidados com a aparência, têm acesso facilitado à moda, e a imagem exterior é mais cuidada não só por motivos profissionais mas também porque o que é bonito vende mais. A única crítica que aponto aos homens lisboetas ou aos homens portugueses bonitos em geral é a falta de humildade que no cúmulo leva-os a serem gabarolas às custas da sua bela fisionomia. Um bocadinho mais de discrição e menos vaidade seria como a cereja no topo do bolo.

 

Segundo o artigo da Travelers Digest os homens portugueses são:

"sedutores latinos capazes de fazer os pés das amadas levantarem do chão".  - CASO PARA DIZER UH LA LA

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Um olhar sobre a China

por mandarina, em 01.04.12

Vi este trabalho graças a um colega que o postou no fb e fiquei bastante agradada como estas fotografias conseguiram espelhar tão fidedignamente a China na actualidade. São fotos esmagadoras, com uma conotação muito forte mas mais do que isso, são fotos reais que espelham bem a sociedade chinesa de hoje. Vale a pena vê-las, reflectir, e assim compreender um pouco melhor o que é a China hoje, não só aquilo que vem nos jornais, como a futura maior potência mundial e como o país mais influente em matéria económica. Estas fotos não focam o rico, focam antes uma sociedade cada vez mais de contrastes, espelham a grande percentagem que é pobre e indefesa. Vale a pena. Não as publico directamente porque isso vai decerto contra N direitos de autor mas para quem quer ter uma perspectiva mais real do país onde eu vivo cliquem aqui. Vale a pena ver as fotos, ler as legendas e reflectir sobre elas.

 

Hoje no autocarro (sim eu ando em autocarros, sempre porque táxi fica caro para o meu bolso de estudante e porque é quase impossível apanhar táxis vazios nesta cidade, hoje tive novamente a prova disso) que estão quase sempre à pinha, vocês não tem mesmo noção, é mesmo até não caber mais um alfinete porque as pessoas não param de entrar, entrar, não tem limite, é ridículo, mas bem, dizia eu, então hoje apanhei um autocarro apinhado e uma rapariga que ia perto da porta lateral, eu diria esmagada contra ela, ela e mais uns quantos, para terem noção do cúmulo que é, a rapariga quando o motorista fechou a porta a moça ficou com o braço preso na porta e começou a gritar para o motorista parar, mas com tanta gente o motorista não ouviu e ela ainda ficou a gritar com o braço preso algum tempo até que o motorista ouviu, e abriu a porta e a moça lá tirou o braço, mas depois as portas não se queriam fechar e toda a gente a gritar ao motorista que fechasse as portas, o motorista que quase não queria parar lá teve de abrandar até que as portas se fechassem não fossem as pessoas cair com o autocarro em movimento com as portas abertas. Foi surreal. Já pouca coisa me espanta, já começo a ficar vacinada mas há coisas mesmo surreais.

 

Estas fotos espelham também isso. Coisas surreais mas que por aqui é mais do mesmo, como se as vidas destes milhões de pessoas fossem menos valiosas porque os números são medonhos.

 

Daqui ressalto este comentário:

When will China be able to let every citizen live a happy and open life? Just look at this corrupted society, some children can’t afford to go to school, can’t afford to see the doctor, yet some high officials indulge in extravagant feasting and revelry every day. Us poor ordinary common people, only when seeing these kinds of circumstances, do we extend a hand and help them, help them by doing what is before our eyes. But after we’ve helped them today, how about tomorrow? And the day after tomorrow? This corrupted society is the root of all problems!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 7/7



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Favoritos