Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


真的*

por mandarina, em 28.01.12

*verdade (zhende)

 

Este texto e a prova irrefutável que as (muitas) mulheres são parvas, mas vá, não tomemos o todo pela parte:

"Ela - Não compreendo os homens.
Eu - Então porquê?
Ela - O meu namorado passou quatro anos a dizer que não queria compromisso nenhum sério comigo, que a nossa relação era só de passagem e tal. Agora, de repente, pediu-me em casamento.
Eu - Parabéns!
Ela - Parabéns, nada. Eu disse-lhe que no princípio até tinha casado, se ele me tivesse pedido, mas agora habituei-me à tal relação sem futuro e estou muito bem assim.
Eu - Ah!
Ela - Acho que à medida que um homem e uma mulher se vão conhecendo, há um processo de inversão sentimental.
Eu - Inversão sentimental?! Que é isso?
Ela - Ele vai gostando cada vez mais dela, ela vai gostando cada vez menos dele.
Eu - Nalguns casos é capaz de ser verdade. Isso quer dizer que há um momento excelente, em que ambos gostam igualmente um do outro.
Ela - Sim, o nosso foi há um ano, mais ou menos. A partir daí vejo-o cada vez mais frágil e carente. Detesto homens carentes.
Eu - Preferes homens que te digam que não querem nada a sério contigo?
Ela - Sim, definitivamente. Têm muito mais interesse."

 

roubado daqui http://naocompreendoasmulheres.blogspot.com/, adoro quase tudo o que este senhor escreve, na verdade ele diz quase sempre tudo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Idiotice do dia #6

por mandarina, em 28.01.12

Tenho de partihar esta convosco, é um anúncio de um medicamento qualquer que promete aliviar as insónias do pessoal e cujo anúncio, que passa na Rádio Comercial, reza assim: "De noite uma simples gota torna-se numa verdadeira tortura chinesa, se quer que as suas noites deixem de ser um inferno tome Angelicalm"

 

Desculpem lá, mas alguém me explica o que eles querem dizer com "uma verdadeira tortura chinesa" !?!?什么意思?

Os senhores da publicidade transcedem o cúmulo do mau gosto, e este é só mais um belo exemplo disso, mas adorava perceber em concreto ao que se referem...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Noites mal dormidas

por mandarina, em 28.01.12

Hoje dormi mal, tive uma espécie de insónia que me fez levantar para comer algo que isto aparentemente funciona comigo, com a barriguinha composta adormeço num instantinho, mas comer e dormir, apesar de dar quase sempre resultado, leva-me a sonhar, a ter pesadelos. Já há muito que não sonho, agora sempre que sonho tenho pesadelos. Não que me lembre deles na íntegra, mas lembro e acordo sempre com um amargo de boca que me faz invariavelmente andar mal disposta o dia inteiro. Agora que estou em pleno período de hibernação posso dar-me ao luxo de andar muito mal disposta visto que não redirecciono a má disposição para cima de ninguém.

 

Mas bom, às vezes não é nada mau passar a vida em revista, e ponderar sobre ela mais a fundo e às portas de me candidatar para o segundo ano de bolsa de estudos que, espero sinceramente conseguir, acabei por pensar que, tendo decorrido 5 meses de estudo, não estou a saber dar valor à oportunidade que me foi concedida. Não da maneira que devia, voltar a estudar foi a decisão certa, até aí não duvido, e quase com um quarto de século de vida a maturidade é outra, e a vontade devia, portanto, ser outra.

 

Conclusão: isto tudo para dizer que estou aqui porque quero, porque acho que não poderia neste momento estar a fazer outra coisa qualquer, que os meus 3 anos de licenciatura/ 2 mestrado não me deram o suficiente para me aventurar pelo mercado de trabalho selvagem que hoje em dia se vive e, porque, admito que não estou preparada de forma alguma para desempenhar qualquer profissão com empenho, vontade e assertividade.

 

Segunda conclusão: andei 5 meses a desperdiçar esta maravilhosa oportunidade que é voltar a estudar e o quanto isto me pode ser útil no futuro, que, agora quero olhar para esta oportunidade com outros olhos, não como uma vontade imposta, do agora "estudas que não há opção melhor" mas antes, como "estudas porque ainda não te formaste na pessoa que um dia queres ser e esta é talvez a última oportunidade que tens para o fazer".

 

Faz-me pensar que não encontrei vocação alguma quando entrei na universidade e que, hoje, tenho esta oportunidade de aprender mandarim como deve ser, a tempo inteiro, e da maneira mais facilitada que é, e que mesmo assim, não sei dar o devido valor a isto.

 

Prioridades, palavra forte, quais são as minhas? Prioridades vs vontades, nem sempre é fácil conciliar as duas e eu não tenho sabido encontrar o caminho que as une, mas ter consciência disto tudo é já um grande passo. Espero estar no caminho certo, já que sei que não me vejo agora em nenhum outro.

 

Confuso? Na minha cabeça começa a fazer todo o sentido :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ser português

por mandarina, em 27.01.12

Sei ser-me portuguesa, e dou graças aos meus pais, ambos portugueses de gema, nunca me terem confundido a identidade, porque até posso ter um nome francês e ter nascido num país que não o meu, e até posso estar um ano, dois, três sem pôr os pés no meu país mas sei-me ser portuguesa da cabeça aos pés, até ao mais infimo fio de cabelo, e tenho orgulho em ser 100% portuguesa.

 

Acho que só agora sei e sinto o que isso é, e o porquê deste post, especialmente porque foi na China que descobri a minha identidade, não me sabia tão portuguesa como hoje sei que sou. Hoje ao ouvir o programa da manhã da Rádio Comercial, pronto vai parecer um pouco ridiculo, mas emocionei-me por ouvir pequenas piadas em português e por sentir que aquela não é só a minha língua, a língua mais linda do mundo, aquela é também parte da identidade de quem sou. Nunca vou ser outra a não ser portuguesa.

 

No outro dia, ainda em Shanghai, conheci uma rapariga brasileira, ela não sabia de onde eu era, não nos conhecíamos, claro, mas depois de saber que eu era de Portugal, disse-me em português do Brasil "ah então você sabe falar português" e, ainda, disse "que bom estar a falar em português" que ao que parece a moça já não falava português cara-a-cara há dois meses com ninguém.  É mesmo uma sensação indescritível e eu tenho a sorte por ter a R. à mão e por não saber o que é estar sem falar português diariamente e directamente.

 

Tenho a sensação que passo sem muita coisa, até sem coisas que outras pessoas não passariam, mas sinto que não aguentaria estar sem alguém por perto com quem pudesse falar a minha língua, aquela em que nos sentimos confortáveis, em que nos podemos soltar e ser nós, deixar correr o pensamento, dar à língua, e dizer coisas que só fazem sentido na nossa língua.

 

Tenho pena de não ser fluente numa segunda língua, poderia ter sido, mas quiça tenha sido pelo melhor não ser, que, assim, não me sinto dividida, e sinto que a língua materna é determinante no nosso desenvolvimento enquanto pessoas, e é ela que, até certo ponto, nos confere identidade. Uma coisa que nunca poderia aceitar seria que, enquanto portuguesa, na minha casa se fale outra língua que não o português, aparte da língua do país em que se vive, há antes disso, a nossa língua, a língua dos nossos pais, dos nossos avós, dos nossos bisavós, a nossa herança, e a nossa língua é o nosso património intangível mais valioso.

 

Infelizmente, e com muito desagrado meu, vejo que na minha família, por ser uma família de emigrantes, se tenha perdido o entusiasmo pela língua portuguesa, mas comigo nunca haverá espaço para ser assim, nem que o meu respectivo fosse chinês, os meus rebentos haveriam sempre de saber desde o primeiro momento que podessem falar, a língua mais bonita do mundo: a nossa, a língua de Camões.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mandamentos Ano Dragão

por mandarina, em 27.01.12

Andava aqui eu a pensar para com os meus botões que até fiz uma espécie de balanço do ano que passou, do morto, mas ainda não tinha pensado nos mandamentos para 2012.

O Dragão chegou a semana passada e eu tou cheia de vontade de começar o ano novo (o chinês vá) com o pé direito e assim como assim, é obrigatório enumerar as directrizes para este novo ano.

Entonces, vamos lá a isso, :

 

*Estudar mais (deixar a preguicite de lado, menina, e fazer todos os tpcs, ir a toda santa'aula, e desenhar muitos caracteres)

*Falar mais mandarim (meter a vergonha de lado e desatar a falar como se não houvesse amanhã)

*Dormir menos

*Organizar melhor o dia

*Trabalhar mais (dar mais aulas e aprender mais qualquer coisita)

*Ser uma (ainda) melhor amiga

*Ser uma filha e neta mais presente

*Poupar mais (a comer menos doces e etcs)

*Ouvir mais música, mais e melhor

*Arriscar mais (não no jogo, mas no amor)

*Voltar ao ginásio cheia de ginica

*Ter menos medo de errar

*Experimentar ioga

*Ler mais livros

*Sair mais aos fins de semana

*Aproveitar melhor a vida de estudante

*Ser (ainda) mais eu

*Dar importância às pequenas coisas da vida

*Ser mais optimista e mais positiva

*Manter o peso

*Querer saber apenas de quem se importa comigo (o resto vai com os porcos)

*Dedicar-me ao "mandarin (a)" de corpo e alma

*Dançar mais, beijar mais, viajar mais...

Ao fim e ao cabo, em duas palavras VIVER MAIS* a amar mais, dar mais de mim, gostar mais de mim, fazer-me mais feliz e mais mulher.

 

p.s esqueci-me de algo certamente, mas isto é só para, de vez em quando, ao longo do ano me aperceber se estou no caminho certo.

 

*não vá mesmo o ano acabar a 20 de Dezembro. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Idiotice do dia #5

por mandarina, em 27.01.12

Sabes que não estás a bater bem da mioleira quando a meio do banho e cheia de máscara no cabelo e gel de banho no corpo confundes para que lado é a água quente, pensas que deixaste de ter água quente e acabas o banho a muito custo com água quase gelada.

Não, não estou nada bem, mas pelo menos tenho água quente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

CNY - Ano do Dragão

por mandarina, em 27.01.12

Dizem os nossos queridos amigos chineses que o ano do Dragão é ano de extremos e de picos, 2012, será, segundo eles, um ano de marés de sorte e de caos, coisas muito boas mas também um ano de calamidades. Também se não fosse assim não seria este o ano em que acaba o mundo. Dia 20 de Dezembro, até lá ainda há muito que viver, temos o fim deste inverno, Primavera (que adoro) seguindo-se o Verão, e ainda antes do mundo acabar teremos tempo para mais um Outono e mais um pedacinho de Inverno. Dá para tudo até ao fim do mundo. Ainda no outro dia, no gozo claro, comentava com a R. que ainda dá para engravidar e ter o puto {deus credo} era só a título de exemplo, note-se. Exemplo mais parvo também...

 

Bom mas ia eu a dizer, sabes que vives na China quando toda a gente sente que realmente passou duas vezes o ano, e sente, inclusive, a emoção na noite do ano novo chinês e abraça toda a gente e manda mensagem a desejar bom ano do Dragão, felicidade, dinheiro, sorte, etcs tal e qual como se faz de dia 31 de Dezembro para dia 1 de Janeiro. Pois é, até nisto nos sinto chineses, vivemos mesmo esta passagem de ano, e este ano meus amigos, foi sensacional, fui com a maltinha, que tão gentilmente nos acolheu em Shanghai, lançar uns belos foguetes e fogos de artifcio.

 

Nunca antes tinha estado tão próximo de uma cena de guerra, ou o mais parecido a isso, era explosões a menos de 5 metros de mim, era gente a gritar de pavor e medo, eu uma delas, odeio foguetes, mas até neste momento me esqueci disto e gostei, vibrei mesmo com aquilo. O nosso grupo estava apetrechado de explosivos {fogo de artificio}que, pronto, não era do melhor material mas foi um espectáculo da mesma maneira.

 

Pior ainda foi os pedacinhos que nos vieram parar em cima, que aquele material de tão espectacular que era não rebentava para o ar, rebentava para os lados e nós estavámos bem afastados e, mesmo assim, íamos sendo atingidos com pedaços daquilo. Mas adorei, a cidade toda parecia palco de uma guerra civil, tudo a explodir em simultâneo, explosões e mais explosões, e muita cor nos céus de Shanghai, lindo!

 

Deixo-vos uma amostra do que foi, mas aquilo só vivido:

 

 
p.s pareciamos uns putos excitados a ver aquilo tudo a explodir, literalmente a bombar. Bombástico.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Macau e o seu micro-cosmos

por mandarina, em 26.01.12

De Macau...digamos que não há sítio na China que sinta mais inóspito como este. Herança portuguesa que de português tem as pedras da calçada, umas ruínas e uns quantos (muitos) portugueses que aí decidiram aventurar-se e ficar porque dá dinheiro e vive-se ali aconchegado no micro-cosmos.

Eu só falo de Macau que conheço e de passagem, e não lhe vejo encanto algum, digamos que eu e e Macau, Macau e eu não vamos assim tanto à bola quanto isso, mas também não pretendo mudar-me para terras macaenses e o que vos reconto é só um entre muitos olhares sobre este pequeno ex-território português que a bem dizer, nunca foi português, foi só como que emprestado.

 

Então, a primeira impressão que tenho assim que se chega é a de ter atracado na terra de ninguém, logo a sair do ferry trespassa-me um frio pela espinha. Logo do ferry adivinha-se um porto despido, desprovido de calorosos bem-vindos. Não, Macau é todo ele superficialidade, Macau é oco, é vê-los aos chineses cheios da nota a chegar com o rei na barriga e com muita nota para gastar e apostar na grande roda da sorte que os mais de não sei quantos casinos lhes põem ao dispor. Casinos, é o cartão de visita desta cidade que é nas palavras de quem lá vive "uma terra de gente da aldeia o que faz de Macau uma pequena grande aldeia".

 

Vem uma pessoa com os olhos cheios e o coração a transbordar de emoção de ter posto os pézinhos na cidade magnífica que é Hong Kong e depois chega ali, à terra de ninguém. Do macaense que não se percebe patavina e das gentes de más maneiras não se pode esperar muito ou nada de ajudas, conte-se com os portugueses, com que facilmente nos esbarramos, sempre prontos a ajudar os demais, com um sorriso aberto às caras assustadas de tão mau acolhimento por parte dos locais. Macau, Macau, Macau... jogo e prostiuição à vista desarmada, encantos mil escondidos está claro.

 

Macau terra de oportunidades ao que parece e tem sido noticiado. Pois, nem eu duvido disso que Macau nunca irá à falência com tanto chinês com ganas de se tornar num dos milhentos bilionários e com tanta oportunidade para, se não for pelo dinheiro, se obter prazer pelo sexo fácil e de oferta múltipla que ali facilmente se encontra ao dispor de qualquer um com dinheiro que frequente qualquer dos espectaculares espaços nocturnos que prali abundam.

 

Aquele sitio, terra de oportunidades para tugas jovens e já não tão jovens, a mim não me diz absolutamente nada e provoca-me uma espécie de "tirem-me daqui pff". A gentil família portuguesa que nos ajudou nesta segunda passagem por Macau parecia muito bem instalada no seu apartamento central e aconchegante, mas a A. que diz viver ali há 11 anos parecia um tanto ou quanto esmorecida na sua vida que se parece arrastar naquele sítio que dizem ser a terra das novas oportunidades.

 

Não sei quantas voltas a vida dará, mas Macau é que nem de passagem. {assim espero}

Autoria e outros dados (tags, etc)

Idiotice do dia #4

por mandarina, em 26.01.12

Oubi dizer que já abriram as inscrições para as bolsas de estudo 2012-2013 concedidas pelo magnifico (cof cof) governo chinês para pessoas como eu que querem estudar esta língua maravilhosa, fácil e encantadora ao oubido (not).

Vá mas não SE excitem muito que não quero meio mundo a concorerr visto que só há 9 bolsas e eu quero uma delas para mim...(ler com sarcasmo). Quero uma, contudo! Mas que seja concedida a quem merece, por esta ordem de ideias não sei se eu terei direito a mais uma....

 

Vá meninada que o povo tem é de aprender chinês que a julgar por esta notícia a língua oficial de Portugal um dia ainda será o chinês!{MEDO}

 

note: eheh eu também nunca achei piada nenhuma ao galo de Barcelos e não, um panda de Barcelos era bem mais original!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Uwaga*

por mandarina, em 26.01.12

*小心 [cuidado]

 

Sabes que estás a ficar chinesa quando começas a usar estes dois items:

You know you gettin into the chinese style when you start using things like these:

 

 1ro. botinhas da miss Miina (a good friend left them for me) thanks sweetie, they´re pretty hot. É como andar com umas mega pantufas e ter pés de panda gigante. NÃO é sexy, mas quem precisa de ser sexy com estas temperaturas do diabo.

 

2do. protectores felpudos para os meus ouvidinhos, que agora com o meu novo hair style não posso andar de barrete na cabeça tá visto, depois pareço uma bruxa. Salvou-me do ventoooooo que se fazia sentir em Shanghai!

 

 Já só me faltam as luvas estilo chinoca que tem espécie de atacadores para pôr à volta do pescoço quando não se usa nas mãos, que também já tive, mas como cortei os atacadores começaram a desfiar-se...uma perda terrível!

 

Depois disto já só me faltam as pestanas postiças horrorosissimas e os óculos estilosos sem lentes. Isso e andar com os olhos em bico... Também já faltou mais!!!

 

哈哈哈

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Favoritos