Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Não me faça rir

por mandarina, em 01.12.11

Então hoje quando abri o meu mail descobri que tinha um mail de um senhor que dava pelo nome de Xavier e que tinha como principal missão alertar-me para a espectacular oportunidade de aumentar o número de leitores do meu blog. Eu não li muito mais tamanho interesse que tive no mail. Fiz delete na hora e não pensei responder ao senhor. Mas agora que penso nisso tem piada. Eu querer aumentar o número de leitores do meu blog!? ahah tem mesmo piada. Eu quero lá saber se tenho 1 visita ou 100 visitas ao dia, nem contador de visitas tenho nem penso vir a ter, nem tão pouco me interessa saber quem me lê quem não lê.

 

Eu escrevo este blog por poucas razões, uma delas porque foi um pedido, outra porque foi sempre um desejo ter o meu cantinho no mundo infindável da blogosfera, e outro porque sei que as minhas pessoas (amigos e amigas) me vêm ler com frequência. Escrevo para elas saberem que estou aqui e que gosto muito delas e mais, porque adoro poder partilhar a minha vida com elas, porque quero continuar a fazer parte da vida delas, e quero que sintam que, passe o tempo que passar, eu continuo a mesma pessoa que conheceram há uns tempos atrás, com umas mazelas a mais, mais madura e mais mulher mas fiel a mim própria.

 

Ò meu senhor não perca o seu tempo comigo, que se eu me importasse com popularidade, não escrevia este blog (quase) só sobre mim ...and nothing else (matters). Se eu realmente quisesse 1M de visitas como promote conseguir-me procurava escrever coisas interessantes que justificassem essas visitas. Tentaria ser polémica, coisa que não sou, tentaria ser excêntrica, coisa que tão pouco sou, tentaria ser mais séria, coisa que tão pouco me apetece ser neste blog.

 

Este blog, como muitos já devem ter reparado, é sobre mim, sobre a minha vida, sobre o que vejo, o que sinto, o que quero e o que não quero. E tão pouco se me dá que leiam ou não. As pessoas que interessam já me lêem e as que gostam de o fazer, essas já o admitiram e, por isso, tenho mais do que razões para continuar a escrever. Não procuro mais do que satisfazer-me e satisfazer a curiosidade delas:)

 

Por isso, o seu mail tem piada, mas não tem aplicação neste blog. Aliás, não só não tenho contador de visitas como tenho os comentários moderados, mesmo para evitar que leitores desconhecidos invadam a linha imaginária da minha privacidade, como vejo acontecer em muitos outros blogues.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Solteirice

por mandarina, em 01.12.11

Se há coisa que não me tira o sono é o facto de ser solteira, quem sabe eternamente solteira! Na minha vida tem sido um estado constante e tenho muita coisa que me preocupa, a saúde dos que amo, a minha futura profissão, a minha futura vida enquanto cidadã de um país que me faz sentir feliz e infeliz ao mesmo tempo, ou a dúvida persistente se engrossar a lista de expatriados é ou não aquilo que quero para mim. Há tanta mas tanta coisa que me preocupa, preferia que assim não o fosse, mas há mesmo muita, faz parte da vida adulta.

 

As crianças não sabem a sorte que têm de poder viver uma vida desafogada de constantes inquietudes. Mas lá está, faz parte. Mas se há coisa que não me preocupa e até aqui nunca preocupou, essa coisa é mesmo a minha solteirice. Talvez por ter passado mais de metade da minha vida adulta solteira. Talvez por isso mesmo não penso como muitas pessoas que quando se vêem nessa situação, "ai que desastre" !!!

 

Lembro-me muitas vezes porque sou solteira e talvez porque continuarei a sê-lo. Não têm aparecido as pessoas certas e isso é o quanto basta para continuar a sê-lo!!!Aquela velha máxima, "mais vale só que mal acompanhada" faz muito sentido na minha vida. Para muitas pessoas que conheço isso é quase o fim do mundo, "ai passar meses a fio sozinha, anos a fio sem namorado, que horror". Não vejo assim, sim é bom estarmos com alguém quando achamos ter encontrado alguém com quem valha a pena estar, mas não "estar por estar". Estar por estar não faz absolutamente sentido nenhum na minha cabeça. Por isso, prefiro não estar. Que a solidão neste campo não me assusta (bom espero que daqui a uns anos o discurso não mude e me torne numa desesperada por alguém) ahah!

 

Gozo bem a minha solteirice, sou livre para fazer o que me der na gana, não ando a coleccionar namorados nem amigos coloridos, não acho que o tenha de fazer. Nada contra quem o faz, cada qual com as suas ideias.

Simplesmente acho que a felicidade não deriva necessariamente de estar com alguém, não quando não acreditamos nisso verdadeiramente! E mesmo quando se acredita nem sempre corresponde à verdade.

 

Acho simplesmente que não fui feita para relações, e cada vez que ponho os olhos na herança feminina da minha família penso sempre "pois mais vale sozinha e descomplicada, do que acompanhada e enfastiada".

Se há coisa que me tira o sono é vir a tornar-me fria, melindrosa e insensível nestas coisas do amor. De tudo o que mais me assusta é isso, porque a idade é tramada e rouba-nos a ingenuidade dos olhos, o que não é necessariamente bom, significa adoptar uma atitude defensiva e desconfiada. Também receio que a idade me torne numa daquelas desesperadas por ter alguém, era um desenlace mesmo triste. Faço uma imagem muito infeliz das mulheres que não sabem apreciar a sua solterice e andam numa roda viva para sacar um coelho da cartola!!!

 

Acho a maior das piadas quando a minha avozinha me diz: "mas alguém te quer!?" ela diz num sentido ternurento e na brincadeira, claro, mas eu acho o máximo. Passe o tempo que passar esta frase é e será uma das mais marcantes na minha vida. No sentido positivo:)

 

Acedito piamente, que estar bem comigo mesma implica saber estar com ou sem outro(s), implica saber quem sou e amar-me pelo que sou.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 3/3



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Favoritos