Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


A seu tempo

por mandarina, em 10.02.13

Aos meus poucos e assíduos leitores peço verdadeiras desculpas pela minha incapacidade de actualizar este blog com relativa frequência, a verdade é que, e sempre fui assim, só consigo escrever quando me encontro sozinha e à vontade para tal, a escrita é uma conversa connosco próprios e sempre que tento escrever na companhia de outros sinto-me vulnerável, nua quase, mesmo que os outros não estejam nem aí para o que estou a fazer, mas o bloqueio está em mim e impede-me de escrever mesmo que banalidades.

 

Por isso, voltarei a fundo muito provavelmente lá para Março que é quando voltarei a "casa" e ao trabalho.

Devem estar a perguntar-se como é que eu tenho tantas férias de uma só vez, bom a resposta é simples, as Universidades chinesas dão umas longas férias aos seus alunos entre um semestre e o outro.

 

De Paris posso dizer que tem sido agradável a estadia, é uma cidade imponente com preços também eles imponentes, diz um estudo que é a cidade mais cara da Europa e assim parece ainda que eu sou uma privilegiada por estar em casa de familiares, ainda que não a minha casa.

Paris é sempre um bom sitio para se voltar, ainda que na Primavera tenha um encanto especial. E como eu ainda tenho uma semana por minha conta vou, apesar do frio e da chuva/neve, tentar aproveitar ao máximo, ainda que na minha companhia, do que ela tem de melhor.

 

Hoje foi dia de visitar a casa de Victor Hugo e de apreciar a maravilhosa vista do seu apartamento, cuja decoração parecia inspirada num autêntico quadro pintado a óleo. Uma verdadeira maravilha aos olhos e sentidos, sentia-se a aura dele a pairar naquelas salas meticulosamente forradas de arte interior da época.

Já li uma adaptação* dos Miseráveis, e do que li adorei, é uma história para lá de magnifica, esta visita aguçou-me a curiosidade e a vontade de ler mais dele, e de descobrir mais sobre Victor Hugo.

 

*Li os Miseráveis de cento e tal páginas tendo descoberto no fim que aquilo era o original em versão resumida sendo que o original tem mil e tal páginas. Primeira vez que me acontece ler uma versão resumida de um livro e quando descobri senti-me tal e qual como se tivesse acabado de profanar uma obra prima.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

Maria Araújo a 11.02.2013

Mandarina, penso que o blogue é o espaço mais privado e íntimo que temos.
Estou de acordo consigo.
Quanto a Paris, já lá fui 2 vezes, mas nunca fui à casa de Victor Hugo.
Impressionante a sua descriçao.
Boas férias.
Beijinho

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Favoritos