Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Antevisão

por mandarina, em 07.01.13

Então e porque as férias estão aqui a bater à porta imagino já o que vão ser estas férias. Tudo começa com eu a sair do avião e deparar-me com o Sol que brilha da forma mais linda que pode haver no mundo, que me deixará com aquela sensação "finalmente cheguei a casa", não há lugar no mundo onde o Sol brilhe como em Portugal, ou pelo menos eu ainda não conheço esse lugar. Isso e experienciar aquela breve sensação ofuscante por não estar acostumada àquela luminosidade de Lisboa é uma sensação indescritivelmente boa.

 

Bom depois imagino-me a chegar a casa, e ver a minha avó com a lagrimita no olho de felicidade, e logo me vai dizer que "estás magra e mal encarada também", para ela eu estou sempre ou gorda ou magra, nunca no ponto. Mal encarada nisso concordo, também depois de uma viagem tão comprida e de estar aqui enfiada há meses neste país é normal que esteja mesmo muito mal encarada. Logo ganho outra vida, com comida decente, água decente, atmosfera despoluída, descanso e noites bem dormidas.

 

Chega o tempo para matar saudades de tudo o quanto gosto, da família, da minha casinha, da comida, do tempo, dos amigos. E vai daí terei tempo para ler, para dormir tudo quanto possa, para escrever, para estar à lareira, para estar a apanhar um solinho bom, para cozinhar, para passear e ver o mar, para ouvir música e ir ao cinema, para grandes jantaradas com os amigos, para as visitas aos lugares e pessoas que levo sempre no coração.

 

Na verdade, ainda continuo por cá mas o pensamento esse já só está lá. Só damos verdadeiro valor ao que temos e ao que deixámos para trás quando as saudades falam mais alto que tudo o resto. E as minhas já não falam, já só gritam.

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Imagem de perfil

De Rita a 07.01.2013 às 08:43

Está quase, está quase! :)
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 09.01.2013 às 23:38

"Na verdade, ainda continuo por cá mas o pensamento esse já só está lá. Só damos verdadeiro valor ao que temos e ao que deixámos para trás quando as saudades falam mais alto que tudo o resto. E as minhas já não falam, já só gritam".

Uma verdade que já experenciei.
Boa viagem e um abraço.

P.S.: Se vier até ao norte, mais norte, diga. Tomamos um café. E a Rita, também.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Favoritos