Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


inho isto inho aquilo

por mandarina, em 26.11.12

Não é queridinho, nem fofinho, ou se calhar até é não sei. Isto porque nunca estive no Brasil, mas gostava, caramba umas férias naquelas praias divinais agora íam bem a calhar que aqui tá um frio dos diabos.

Mas este post é a propósito de uma curiosidade linguística que desconhecia, já se sabe que o português do Brasil (e não brasileiro) e o português de Portugal são bem diferentes, ainda que não tanto como alguns dialectos chineses que não se assemelham nada (nem um corno) ao mandarim. Mas, e isto porque eu uso nas minhas aulas um livro de uma professora Yuan Aiping, que certamente vive ou viveu no Brasil, e que, por isso, escreve o seu livro seguindo a variante Português do Brasil foi aí que começaram as descobertas.

 

Agora a preparar as aulas, deparei-me com isto "minutinho", "momentinho", "instantinho". Agora percebo a professora chinesa que fala abrasileirado estar sempre a dizer "um momentinho". Bem nós abusamos imenso do "bocadinho" mas curioso estes não nos lembrámos nós. Nem um pouquinho lol.

 

No livro ainda consta coisas engrançadas como legal; ônibus; suco e por aí além.

Único problema é que estas diferenças fazem um pequeno nó na cabeça dos alunos, que ficam sempre ali no meio sem saber bem como se diz. Principalmente porque em Portugal para tudo usamos os artigos definidos "o, os, a, as" e no Brasil, ao falar, omitem estes artigos, mas que a mim me soa mal, porque ouvir dizer "Joana foi ao banco" e eu sempre a corrigir "A Joana foi ao banco", "Pedro está com frio" e eu "O Pedro está com frio" e N outras situações. Não é a querer passar por cima do português do Brasil mas é dificil chegar-se a um consenso entre o que se usa e sempre se usou e o que os outros usam. Puxa vida, não é fácil ensinar o meio termo.

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Imagem de perfil

De Rita a 26.11.2012 às 13:57

Sim... Aqui também usam (não é comigo) um livro de gramática (2-º ano) do Brasil. E já lêm (3.º ano) e traduzem de empresas angolanos... Às vezes perguntam coisas no fim da aula que não sei mesmo... :( Ensina à tua maneira e diz que assim é como se fala no Brasil, prontoss. :P
Sem imagem de perfil

De pai a 26.11.2012 às 16:10

Esta cara é bacana !
bjhs...
Sem imagem de perfil

De Cristina a 26.11.2012 às 19:34

Estou a concordar com a Rita, Mandarina!
São inúmeras diferenças, o diminutivo usamos oralmente, todavia evitamos escrevê-lo sempre.
Quando você diz "gostava", eu digo "gostaria".
"Sempre a dizer - sempre dizendo" (nós utilizamos o gerúndio ).
"Divinais - divinas" / dialectos - dialetos; é por aí vai...
Um abraço do interior brasileiro.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 26.11.2012 às 22:31

A língua portuguesa do Brasil é quente, deliciosa e toante.
A nossa é mais rica, é a lingua mãe.
Penso que nós devíamos manter a nossa cultura linguística, não nos adaptarmos ao novo acordo.
Infelizmente, temos de cumprir.
Para quem ensina nessas terras do sol nascente, deve ser bem mais anorrecido.
O português do Brasil entra bem no ouvidinho.
Beijinho

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Favoritos