Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


(a) Ensinar português

por mandarina, em 19.12.11

E assim foi, hoje tive a minha primeira experiência como "uma espécie" de professora de português, sim que eu não fui definitivamente talhada para ensinar, pelo menos, não a minha língua materna. A experiência foi, como dizer, olha nem sei bem como defina, muito estranho. Eu ali a dizer "Olá" e "Tudo Bem?" e "Até Amanhã" e etc. Senti-me assim... pateta. Foram duas longas horas, e o tempo ainda custou a passar.

 

Ensinar português, nível básico, é como ensinar alguém a beijar, alguém que não faz a mínima ideia do que um beijo a sério e bem dado seja, mas mesmo assim uma pessoa esforça-se por ensinar mas por mais que se esforce pior é o resultado, porque sai um beijo desajeitado, e por mais que se tente acertar o compasso falha sempre alguma coisa como quando as peças do puzzle estão trocadas e tu não dás conta da charada. Ensinar português é frustrante, é como assistires, impotente, alguém a assassinar a língua que tu achas mais perfeita, mais linda e melódica. Na boca do rapazinho, esforçado bem sei, saíam os sons todos distorcidos e eu ficava a pensar para mim própria, bem que prefiro ver/ouvir assassinarem a língua dos outros, é bem menos penoso.

 

O português dele é mais básico que o meu chinês e, tendo em conta que, já teve aulas intensivas de espanhol pensei que o nível dele fosse um pouco melhor, mas nem por isso. Bom. É do inicio é do inicio. As coisas para serem bem feitas devem começar bem de raiz, mas eu juro que, e tenho pena de o dizer, mas a verdade é que não tenho formação para ensinar português àquele rapazito, nem do nível mais básico. A sério, é tudo tão simples, e irritante para quem está a ensinar, do género ele não consegue pronunciar os "r" em "caro" nem os "nh", "lh", "l", etc. E eu sinto-me impotente porque não sei como ensinar a não ser repitar mil vezes e obrigá-lo a repetir, mas repete mal, infinitamente mal. E como dar a volta? juro que não sei. A verdade é que não me preparei para esta aula, do género só soube de manhã que ia dar aula das 3h às 5h e concordei, por não me parecer nada de mais ensinar português, na verdade é mais dificil do que parece. Ai.

 

E o "L" dá-me náuseas, pois euzinha não sei pronunciar o "L" bem, nem se nota muito quando as pessoas não sabem, quando sabem é a risota total. Mas isto até poderia ter piada senão fosse eu tentar que ele dissesse "L" e ele só percebe e repete "u" :S, muito mau!!!

 

Nem sei bem o que diga, do positivo que tiro disto é que ele ajuda-me a rever todo o vocabulário chinês mais básico e obriga-me a desenrascar-me a comunicar em chinês e, pronto, com razão, goza com o meu chinês desajeitado e eu martirizo-me com ele a massacrar o meu querido e adorado português...Ai que não nasci para isto, mas lá está, como uma amiga diz, bom ou mau, tudo adiciona valor à nossa vida. E estou certa que esta experiência adicionará valor à minha, de certa forma, já encaro as professoras de português de outra maneira, pobres mártires com paciência de santa.

 

E agora vou masé pôr mãos à minha aula de Business English que nessa, meus amigos, sei que sim, eu bem que assassino o inglês mesmo como professora, mas dá-me um gozo desmedido ensinar em inglês, e uma adrenalina daquelas, que não sei até quando vai durar, mas por enquanto só posso dizer "So far, So good"

 

ps. e sim, eu exagero um bocado, mas quando ainda estou em estado de choque dá-me para exagerar os cenários, que se lhe há-de fazer?

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

De Rita a 19.12.2011 às 11:21

Bom, há que ter muita paciência para se ensinar. Não podes desanimar logo no primeiro dia! Vá, força! E é fazê-lo repetir, repetir... O abecedário, palavras básicas... No final da lição repetir expressões mais importantes... ;)

Vá, nada de baixar os braços. É a nossa língua, merece! :P (E depois serás recompensada, tanto monetariamente como em termos de experiência!) :)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Favoritos