Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Tudo menos nobre

por mandarina, em 18.02.14

Este post deixou-me a pensar uma vez mais no sentimento tão vil que é o ódio, e eu concordo na íntegra com o que está escrito, no entanto, acho que o ódio é um sentimento que tal como outro qualquer surge quando quer e bem entende, a diferença está nos que optam por não lhe sucumbir, não lhe dar a mão e fazer dele seu amigo de estimação, já que, e muito pelo contrário, o ódio é um sentimento inimigo, é como uma pedra que rola ladeira abaixo e tudo destrói à sua passagem se não houver obstáculo que lhe faça frente. Admito que já senti raiva, cólera, e até mesmo ódio, mas, se quanto a senti-lo nada podemos fazer, quanto a varrê-lo de nós acho que sim, que podemos e conseguimos fazê-lo se assim o quisermos.

 

Na minha família, e sem querer entrar em pormenores, há ódio, as pessoas visadas por esse ódio não merecem ser vítimas de pessoas que em vez de combaterem os seus fantasmas,  e resolverem o que de mau há nelas, sei lá, terem sido pessoas mal amadas na infância, terem sido desprezadas, ignoradas, postas de parte por alguém, terem fraca personalidade e auto-estima ou um carácter destrutivo, ou simplesmente porque nasceram com esse gene do mal, o do ódio e decidiram que nas suas vidas deveriam fazer das vidas de certas pessoas um verdadeiro inferno, continuam a seu bel-prazer a destilarem veneno contra pessoas incapazes de se defenderem (que as há).

Eu não odeio ninguém, pelas pessoas que o sintam por mim, independentemente de algo de errado que tenha feito (quiçá ter nascido) só consigo sentir total e profundo desprezo por essas almas que nasceram para odiar, controlar e dominar uns pobres coitados. 

Felizmente descobri a tempo que esse sentimento nada tem a ver comigo e que a indiferença (não fingida) é o melhor remédio para neutralizar alguém que nos odeie.

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Imagem de perfil

De Rita a 19.02.2014 às 14:44

(Na minha família, tão pequena, há irmãos que se odeiam... É triste...)

Gosto desta parte retirada do post que mencionaste, "(...) E se existem pessoas que perdem tempo de vida são aquelas que odeiam. Porque odiar, numa vida tão curta é um desperdício de tempo. É deitar fora a oportunidade de marcar a diferença por algo bom. (...)"
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 24.02.2014 às 19:12


Tem ódio quem não entende a vida.

Beijinho

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Favoritos