Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Coisas estranhas que acontecem em Taiwan

por mandarina, em 21.09.15

Se calhar este post deveria antes ser "coisas estranhas que me acontecem em Taiwan" mas vou generalizar, talvez não seja a única laowai  a quem isto acontece (em chinês estrangeiro/a, forma muito particular de nomear alguém estranho a esta terra) [nada contra, acho laowai e waiguoren engraçado quando não é dito de uma forma medonha]. Continuando...

Então mais uns dias se passaram desde o meu último post sobre Taiwan. Ou Taipei, que Taiwan é a ilha, e Taipei é a cidade onde eu vivo realmente. Taiwan tem umas quantas outras cidades que eu desconheço totalmente (por enquanto) o mais longe que fui, foi à praia de Fulong que fica a 1h30 daqui num comboio meio para o lento. E que, apesar de ter um cenário lindo, não penso lá voltar a pôr os pés tal o estado lastimável da mesma, suja mas suja que só vendo, uma pena, e ainda cobram o acesso à praia aos poucos cromos que para ali vão. Pouca miséria, a cobrar teria de ser por uma praia limpa e não por aquela vergonha de praia. Moving on...

 

Coisas estranhas, continuo a detestar o sistema do lixo, ainda no outro dia comentava como uma amiga aqui, "os taiwaneses gostavam de esquecer que há lixo". Fazer lixo é uma triste realidade a que não podemos fugir já andar atrás de uma carrinha do lixo isso poderíamos fugir, quem inventou este sistema deve ser sádico para impor esta rotina nojenta. A minha vida ficou muito mais condicionada por 1. ter de pensar onde vou pôr o lixo que faço quando ando na rua [não há contentores na rua], tenho de o guardar dentro da carteira (que nojice) para com sorte encontrar um sitio onde o possa colocar, em último caso tenho de o guardar até chegar a casa onde 2. não há contentor do lixo em casa, ah lindo, não há, faço lixo, posso colocar temporariamente na cozinha num mini saco ou guardar comigo até ter oportunidade de os meus horários coincidirem com a carrinha do lixo. Poupem-me...que parvoíce de todo o tamanho. E eu percebo, juro que sim, percebo que haja tufões [medo, respeito] e baratas sedentas de lixo, e ratos (ainda não os avistei mas eu sei que os há) mas tirar o lixo a horas certas não dá né gente!!!

Problema n.º2: perceber como funcionam os autocarros, aqui entra-se num autocarro e ao pé do motorista vê-se o símbolo 上下车(+ verbo pagar em chinês, que não tou a conseguir inserir aqui) e primeiro que eu percebesse isto, ui, também sou um pouco de compreensão lenta já se sabe, mas agora acho que compreendo. Então sem maçar muito é, se estiver o símbolo iluminado  上 é para pagar logo quando se entra no bus, se for 下 é para pagar só à saída. Até aqui tudo bem, mas eu já pensava que andava a delirar e tal, quando ao entrar no bus vejo que 上 está iluminado e quando saio está 下. Agora, após 3 semanas de uso, é que caí em mim, então aquilo muda por zonas, se for muito longe, pra lá de bueda longe tenho que pagar 2 vezes daí pagar ao entrar e voltar a pagar ao sair. Ou então não, o pior é que eu ainda não estou 100% certa e já não é a primeira vez que, 1. ao sair digo ao motorista que já tinha pago quando entrei e saio sem voltar a pagar 2. volto a pagar com o cartão e fico mesmo muito irritada, especialmente quando o motorista me deixa trancada dentro do bus e toda a gente fica a olhar pra mim :/ not cool. Mas deve ser isto, hoje li uma cena assim, só que ainda não reparei bem se há pessoas a pagar 2 vezes ou não, ou se eu sou a única troll a fazê-lo. Ahhh mais uma incógnita.

Por fim, uma coisa não muito bonita de se ver, isto já me aconteceu antes na China mas aqui é muito mais descarado visto que aqui há muitas vezes lugares vazios no bus, logo, a possibilidade de escolha dos lugares é maior que nos da apinhada China continental, então não é que o pessoal (jovens, velhos, rapazes, raparigas) é, por norma geral, xenófoba. Então, estou eu sentadinha num banco de 2 lugares, e juro que não será porque eu cheiro mal, tomo duche todos os dias [juro mãe], lá estou eu quietinha no meu canto e todo e qualquer taiwanes(a) que entre que vem todo lançado para o lugar ao meu lado, uns mais dissimuladamente que outros, acabam por evitar sentar-se ao meu lado sempre que podem escolher outro lugar, hoje um Sr. teve de se sentar ao meu lado, mas muito contrariado, que eu bem notei. No início pensei que fosse por medo que eu pudesse perguntar algo, mas nem toda a gente pode ter esse receio e não será certamente por isso. Hoje acho muito sinceramente que é uma questão de "eh estrangeira". Racismo, xenofobia, o que quer que seja é feio, e nada agradável.

Já no supermercado o engrançadinho do rapaz da caixa, pergunta-me se queria um saco e eu disse não, depois diz "may I have your number?" e eu ainda pensei que fosse o número de cliente, mas eu disse não, porque nem tinha cartão de cliente e ele ficou com uns modos muito brutos. Quer-me parecer que não seria o meu número de cliente que ele queria. Ahaha... não queria o chinoca mais nada, não. É do 8 ao 80!

Em breve volto para mais uma crónica de coisas estranhas em Taiwan.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

De Rita a 22.09.2015 às 16:29

Esta questão de evitarem os estrangeiros...! :( E o sistema do lixo é muito interessante...

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Favoritos