Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Generocídio

por mandarina, em 20.09.13

Eu não me revejo como feminista, não defendo ideias como "as mulheres são melhores nisto ou naquilo que os homens", antes pelo contrário, excluindo a nossa constituição física creio que em tudo o resto somos iguais, somos igualmente inteligentes e capacitados para as mais diversas tarefas profissionais ou do quotidiano. Mas, mesmo não sendo feminista, sou a primeira a repudiar a ideia que os homens sejam superiores a uma mulher no que quer que seja, exceptuando na força física, e não tolero ideias machistas, ainda que muitas vezes, infelizmente, somos nós as mulheres a vinculá-las na nossa atitude diária e pateta "do eu cozinho melhor que ele" "eu trato melhor da casa, das crianças, da cozinha", mas isso daria já para um outro post.

Ao deparar-me com esta notícia entre outras que tem sido noticiadas ultimamente acerca da violência contra as mulheres especialmente na Ásia Meridional (países do Sul da Ásia) e, aqui em particular, na Índia, é com enorme pesar que vejo que em pleno século XXI as mulheres continuam a ser as principais vitimas na sua própria sociedade, e, ainda pior que isso, ver que não há quem as defenda entregando-as à sua própria sorte numa sociedade de homens, feita por homens, onde mulheres não tem voz nem força para se defenderem. Se esta notícia dá a ideia que todos os indianos são estes monstros que torturam mulheres e as matam dentro da sua própria casa, creio que não, pelo menos não totalmente, mas a julgar pelos números assustadores descritos na mesma julgamos que uma grande maioria, e mesmo aqueles que não participam diretamente na agressão contra elas, são também eles cúmplices nesta violência e neste "generocídio", principalmente por não agirem activamente contra os agressores.

 

E enquanto nós, ainda que muitas mulheres também neste país sejam vitimas de violência doméstica e que, até hoje, as leis não consigam no seu todo protegê-las, podemos ainda olhar esta notícia e pensar que esta realidade é chocante mas, após constatar essa realidade, continuamos com a nossa vida como se nada fosse, o que infelizmente é lamentável uma vez que toda a gente se envolve em lutas contra a perda de direitos às custas da dita crise, mas são poucas as vozes a insurgir-se contra esta barbárie que se passa aos olhos de todos e que nem por isso tem feito levantar reacções internacionais que acabem com este massacre de uma vez por todas. Deverá ser difícil colocarmo-nos no lugar delas, nem que por um momento, mas enquanto se esperar apenas por uma mudança de mentalidades assistir-se-á a muitas mais mortes, a muitas mais mutilações e violações contra o género que só é mais fraco na força física e que continua hoje em dia a pagar por esse, diria eu, "erro" genético.

 

 E assim continuaremos a ler noticias como esta.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

De Rita a 21.09.2013 às 10:18

Esta notícia do Iémen arrepia... E os casos relatados na Índia também. Fazem crescer uma raiva interior... Que nojo de gente... As mulheres só servem para procriar, cozinhar, limpar e maltratar, aos olhos de muitas pessoas em toda a parte. Que triste!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Favoritos