Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


E de repente...

por mandarina, em 25.04.13

Vêm-me à cabeça os tempos de estagiária na Aicep em Shanghai, há tanta coisa em comum com o momento atual, o mesmo horário de trabalho, e eu consigo chegar sempre atrasada para não variar, a mesma rotina, o escritório vestido de Portugal da cabeça aos pés, é panfletos, e mapas de Portugal, e livros de promoção, até os poetas portugueses vêm estampados nas taças da Vista Alegre que o boss trouxe de Portugal e nos quadros ainda por afixar, é o fado, que tem dias está como música de fundo. E é reconfortante, é um Portugal em ponto pequeno, e uma portuguesa (eu) para completar o quadro.

 

E pensar que aqueles tempos não voltariam, e hoje, once again, cá estou eu num ambiente muito parecido, com tarefas algo parecidas, com uma forte ligação a Portugal. A única coisa que mudou, foi não só a cidade, como os patrões, agora chineses (2 chineses), 5 estrelas de realçar, e um novo objectivo, que naquela altura nunca existiu em mim, o de fazer bem, sair-me melhor ainda, porque se naquele tempo falhei em grande, do início ao fim, se bem que não havia muito por onde dar certo, hoje, quis o destino colocar-me aqui, como a dar-me uma nova (e talvez última) oportunidade para ser uma profissional a sério.

 

E é com este sentido de dever, cumprir-me a nível profissional que encaro esta nova etapa da minha vida, e desejo não esquecer o quão irresponsável fui no passado e dar graças por esta nova oportunidade profissional me ter vindo parar às mãos, e fazer por lembrar-me disso com a mesma convicção todos os dias de manhã à hora de sair, mesmo que venha para um escritório um tanto ou quanto solitário numa rotina pouco entusiasmante, e num ambiente de trabalho desafiante mas também um pouco assustador.

 

E de repente, o passado no meu presente, mas o medo de falhar não pode nem entrará na equação. Só há uma via, ir em frente sem medo e com uma grande determinação de ser alguém, mais do que somente aquela portuguesa que veio de Inov para a China e ficou à margem de tudo (profissionalmente falando) o que a rodeava porque se decidiu meter à margem.

Hoje é diferente, quero que este barco seja também meu, quero remá-lo e direccioná-lo, que margem de manobra não me falte para isso.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

De Rita a 25.04.2013 às 16:29

"hoje, quis o destino colocar-me aqui, como a dar-me uma nova (e talvez última) oportunidade para ser uma profissional a sério" - Que disparate... Porquê "talvez a última"??

Tem juízo. E continua a remar bem e com vigor, estás no bom caminho. :)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Favoritos